Adriana Vignoli nasceu e atualmente reside em Brasília, tendo graduado-se em Arquitetura e feito mestrado em Artes Visuais pela UnB. Participa de exposições coletivas desde 2007, tanto no Brasil quanto no exterior, tendo morado entre 2013 e 2014 em Berlim – onde expôs em diversas instituições de arte como a Nassauischer Kunstverein de Wiesbaden, o Pavilhão na Milchhof em Berlim e a Hochschule für Bildende Künste de Dresden. Teve exposições individuais tanto em Brasília quanto em São Paulo.

Em seus trabalhos Adriana predominantemente utiliza materiais como pedra, vidro e metal, criando desenhos, esculturas e instalações que estabelecem diálogos poéticos e concretos entre tempo, paisagem e arquitetura. Isso se revela em obras como “Círculo de Terra Seca Numa Calçada”, de 2018, e em “Se Essa Rua Fosse Tua”, de 2017, nas quais faz uso de elementos ordinários como concreto, fios de cobre, terra, entre outros, articulando coisas banais entre lirismos e utopias. 

Além disso, a artista já foi contemplada com vários prêmios nacionais como o prêmio do Salão Mestre D’armas de Planaltina, DF, e foi finalista do Prêmio Transbordada Caixa Cultural de Brasília. Recebeu o Prêmio Nacional da FUNARTE de Arte Contemporânea em 2015.

 

Compartilhar