Gabriel Pérez-Barreiro, curador da 33a Bienal de São Paulo-“Afinidades Afetivas”, propôs um sistema distinto para a organização da mostra – convidou 7 artistas para atuarem como co-curadores, priorizando variadas perspectivas individuais em oposição a um grande tema único. Os artistas-curadores agora divulgaram suas propostas expositivas, assim como alguns dos nomes que figuram em seus projetos. São abordagens distintas e independentes, limitadas apenas pelo uso do espaço e pelo orçamento da mostra, que poderá ser vista a partir de setembro de 2018.