A Documenta de Kassel, maior e mais importante exposição de arte contemporânea do mundo, passa por uma crise desde 2017, quando denúncias de desvios e uma dívida de €7 milhões derrubaram Annette Kulenkampff, presidente da organização, substituída por Wolfgang Orthmayr em abril. Agora a Documenta será liderada por Sabine Schormann, diretora de outras importantes organizações artísticas. Schormann terá a difícil tarefa de garantir a realização da próxima edição da mostra, Documenta 15, em 2022.

Compartilhar