O New Museum apresenta uma grande retrospectiva do trabalho de Hans Haacke (1936, Colônia, Alemanha), a primeira grande exposição em um museu americano a examinar a produção do artista em mais de trinta anos.

Por seis décadas, Haacke tem sido um pioneiro na arte cinética, arte ambiental, arte conceitual e crítica institucional. Esta retrospectiva reúne mais de trinta trabalhos que atravessam toda a sua carreira, focando particularmente na maneira que o artista encontrou para expandir os parâmetros de sua prática de modo a abranger as estruturas social, política e econômica dentro das quais a arte é produzida, circulada e exibida.

Esta exposição inclui uma série de obras cinéticas de Haacke raramente vistas, esculturas ambientais, e pesquisas de visitantes do final dos anos 1960 e início dos anos 1970, todos centrais nas discussões sobre a ética e a estética de sistemas na arte durante esse período; trabalhos dos anos 1970 e 1980 abordam o patrocínio corporativo das principais instituições de arte e interferência política; e trabalhos mais recentes consideram a intersecção do capitalismo global, nacionalismo, e crises humanitárias ao redor do mundo. A exposição também serve como estréia em Nova York de Gift Horse (2014), uma escultura em bronze de um esqueleto de um cavalo adornado com uma fita LED que transmite os preços das ações em tempo real, criada pelo artista originalmente para o programa da London’s Fourth Plinth. 

Hans Haacke: All Connected
Abertura:
24/01/19
Visitação: até 26/01/2020; terça e quarta, sexta a domingo, 10h-18h; quinta, 10h-21h

New Museum: 235 Bowery, Nova York. Ingressos: US$ 18.

Compartilhar