O IMS Rio inaugura mostra na qual apresenta 15 trabalhos do artista e cineasta alemão Harun Farocki, considerado um dos principais representantes da videoarte no mundo. Ao longo de sua carreira, Farocki construiu um trabalho politizado, focado em analisar a produção e circulação de imagens na contemporaneidade. Sua obra ganha ainda mais relevância em tempos de hiperconexão. Em “Harun Farocki: quem é responsável?” reunirá videoinstalações e filmes em que o artista reflete sobre o uso de imagens variadas – da fotografia à computação gráfica – em sistemas de observação e controle social. A seleção das obras é de Antje Ehmann, curadora do espólio Harun Farocki, em Berlim, e Heloisa Espada, curadora da equipe do IMS.

A exposição apresenta um apanhado da produção de Farocki, com obras que vão de 1969 até 2014. Para Heloisa Espada, “os filmes-ensaios de Farocki têm se mostrado surpreendentemente atuais, sobretudo em sua crítica às fronteiras pouco nítidas entre ficção e realidade que caracterizam as mídias digitais. Isso torna muito pertinente apresentá-los no Brasil hoje.”

Com mais de 100 filmes e vídeos em seu currículo, o artista foi bastante influenciado pelas discussões políticas que marcaram o fim dos anos 1960. Testemunha da Guerra do Vietnã e dos protestos estudantis do período, foi um ferrenho crítico da indústria cultural, defendendo, junto a Jean Luc-Godard e outros de sua geração, um cinema ativista de conteúdo político. A partir da década de 1990, começou a expor seus trabalhos em museus e galerias, tornando-se um nome de referência no campo da videoarte.

Harun Farocki: quem é responsável? contará com uma extensa programação paralela, composta por projeções de filmes, encontros e cursos sobre temas relacionados à exposição. Aos sábados, durante o período expositivo, o cinema do IMS exibirá os filmes Imagens do mundo e inscrição da guerra (1988) e Intervalo (2007).

 

Harun Farocki: quem é responsável?
Curadoria:
 Antje Ehmann e Heloisa Espada
Abertura: 16/02/19, 11h
Visitação: até 30/06/19; terça a domingo, 11h-20h
IMS Rio: Rua Marquês de São Vicente, 476, Rio de Janeiro. Entrada gratuita