O Palais de Tokyo, em Paris, apresenta a exposição de Laure Prouvost “Ring, Sing and Drink for Trespassing”. Esta é a primeira individual da artista francesa em uma instituição da cidade, um convite a embarcar em uma fuga tanto geográfica quanto mental. A exposição abre a possibilidade de experimentar um lugar ambíguo, entre uma terra abandonada e um jardim pós-apocalíptico. É onde residem um polvo solitário, uma fonte exuberante, e galhos com seios e nádegas implantadas.

Uma jardineira e uma contadora de histórias nata, a artista joga com as possibilidades da linguagem, empregando neologismos e objetos híbridos, com erros de tradução, atos falhos, falsos cognatos e transposições. Assim, Prouvost expressa o desejo (ou às vezes até a necessidade) de fugir e ir além dos limites, existindo em um lugar distinto, outro. O Palais de Tokyo foi transformado em um espaço onde a natureza parece ter tomando conta da humanidade. Inspirada pelo aquecimento global, a mostra é uma homenagem a esse jardim meio abandonado mas maravilhoso, onde a artista descobriu um laboratório biológico distópico.

Na mesma ocasião, a instituição também inaugura as exposições de Julieta García VazquezBronwyn Katz e da dupla Pia Rondé & Fabien Saleil, além das coletivas Parallel Chronicles e CHILDHOOD.

Laure Prouvost: Ring, Sing and Drink for Trespassing
Abertura: 22/06
Visitação: até 09/09/18; quarta a segunda, 12h-00h
Palais de Tokyo: 13, avenue du Président Wilson 75116, Paris. Ingressos: €12 (inteira), €9 (reduzido)

Compartilhar