Douglas Crimp, historiador e crítico de arte e curador, conhecido pela icônica mostra “Pictures” – exposição que definiu toda uma geração de artistas, incluindo Sherrie Levine, Cindy Sherman, Richard Prince, Robert Longo – faleceu ontem, 05/06, aos 74 anos. Crimp também foi autor de diversos ensaios e livros que trataram da crise da AIDS, sobre a história dos museus, sobre teoria queer, e sobre dança e performance na arte contemporânea.

Compartilhar