O Museu da República apresenta a exposição “Quimera”, que reúne três gerações e quatro artistas. Com curadoria de Isabel Sanson Portella e Ricardo Kuguelmas, e obras de Ana Prata, Bruno Dunley, Veío  e Liuba Wolf a exposição abre as portas a partir do dia 15 de dezembro, sábado, no Museu da República.

Trata-se, primeiramente, de um diálogo de gerações onde a exaltação imaginativa em diferentes técnicas aparece como destaque. A Quimera mitológica, símbolo complexo de criações imaginárias do inconsciente, representa a força devastadora dos desejos frustrados, dos sonhos que não se realizam, da utopia e fantasias incongruentes. Monstros fabulosos alimentam, desde sempre, a imaginação do homem com devaneios necessários à expansão da alma.possível, direta. Algo que faça o espectador apurar o olhar e criar sua própria experiência sensorial.

Quimera
Curadoria: Isabel Sanson Portella e Ricardo Kuguelmas
Abertura: 15/12/18, 14h-17h
Visitação: até 24/02/19; terça a sexta, 10h-12h e 13h-17h; sábado e domingo, 13h-18h
Galeria do Lago (Museu da República): Rua do Catete, 153, Rio de Janeiro. Entrada gratuita