Feita em 1881 por Pierre-Auguste Renoir, a pintura “Rosa e azul – As meninas Cahen d’Anvers”, uma das mais icônicas do acervo do MASP, foi indicada para ser restaurada a partir da campanha “Adote uma Obra” em 2019. O projeto, que existe desde 2017, possibilita que recursos arrecadados por meio de doações de imposto de renda sejam utilizados na preservação do acervo do museu.

A primeira edição da ação, há dois anos, custeou o restauro de “O Escolar”, de Van Gogh, feito no Museu Van Gogh, em Amsterdã. Em 2018, a obra “adotada” foi “Retirantes”, de Candido Portinari.

Para doar, basta acessar o site do MASP (masp.org.br/doe), clicar no botão “Quero doar” e preencher o cadastro com seus dados e o valor da doação. Na sequência, o museu enviará um e-mail com os dados bancários e, após identificado o pagamento, o museu enviará o recibo de mecenato, que deverá ser anexado à declaração do imposto de renda. O valor mínimo da doação é de R$ 300. Caso o contribuinte tenha imposto a ser restituído, a doação aumenta o valor da restituição. Pessoas jurídicas também podem adotar uma obra do MASP, como garante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, porém com alíquotas de dedução diferenciadas.

Qualquer pessoa pode doar, desde que seja optante pela declaração “modelo completo” e não ultrapasse o limite global de 6% do IR devido. Neste mesmo link (masp.org.br/doe), o interessado também encontra as respostas para as dúvidas mais frequentes. A data limite para doação é 27/12/2019. Release completo anexo e fotos aqui.

Compartilhar