Adrian Piper: A Synthesis of Intuitions, 1965–2016

MoMA, Nova York

O MoMA, em Nova York, abre no dia 31/03 a exposição “Adrian Piper: A Synthesis of Intuitions, 1965-2016”. A mostra ocupa integralmente o sexto andar do museu, apresentando 50 anos de produção – é a maior retrospectiva dedicada à artista, reunindo mais de 290 trabalhos, entre desenhos, pinturas, fotografias, instalações, vídeos e performances.

Essa é uma rara oportunidade de experimentar e envolver-se com uma obra tão variada quanto provocativa. “A Synthesis of Intuitions 1965–2016” tem como destaques peças seminais, como: pinturas inspiradas pelo uso de LSD; My Calling (Card) #1 e My Calling (Card) #2 (1986), cartões de visita em escala real que contêm textos que forçam o espectador a confrontar suas próprias tendências racistas ou sexistas; e What It’s Like, What It Is #3(1991), uma grande instalação que aborda estereótipos racistas.

Desde a década de 1960, a contundente artista e filósofa tem explorado as possibilidades instigantes da arte conceitual, desafiando nossas suposições sobre as estruturas sociais que moldam o mundo à nossa volta. Piper frequentemente faz uso de suas experiências profissionais e pessoais, lidando com questões de gênero, raça, xenofobia, etc.

A exposição é organizada por Christophe Cherix, Connie Butler, David Platzker, com assistência de Tessa Ferreyros.
[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=E5LUE0fFzgQ[/embedyt]

 

“Adrian Piper: A Synthesis of Intuitions, 1965-2016″
Abertura (preview para membros): 30/03, 10h30-16h
Abertura ao público: 31/03, 10h30-17h30
Visitação: até 22/07/18; sábado a quinta, 10h30-17h30; sexta, 10h30-20h
MoMA: 11 West 53 Street, Nova York, 10019 (entrada 18 West 54 Street). US$25 (meia US$14)