Ai Weiwei cria máscaras de proteção para ajudar no combate do Covid-19

O artista está vendendo as máscaras no e-bay e irá doar o valor do lucro para o Human Rights Watch, Refugees International e para o Doctors Without Borders

Ai Weiwei em Sunflower Seeds
Ai Weiwei em Sunflower Seeds

Conhecido por abraçar causas ativistas, o artista chinês Ai Weiwei não poderia permanecer em silêncio durante uma das maiores crises vividas pela humanidade nos últimos tempos. Logo no início da pandemia ele começou a fazer um filme sobre a pandemia na  China e esta semana o artista lançou máscaras para as pessoas se protegerem do coronavírus e, de quebra, ajudar no combate da doença. 

Para a iniciativa, lançada em colaboração com o eBay, o artista e ativista criou máscaras protetoras de edição limitada criadas em seu estúdio em Berlim. Todos os rendimentos das vendas irão para os fundos do Human Rights Watch, Refugees International e para os Doctors Without Borders 

Máscaras criadas por AI Weiwei para combater o Covid 19 e ajudar refugiados

As máscaras de pano apresentam imagens serigrafadas, desenhadas por Ai Weiwei, incluindo o seu famoso dedo médio, da série Study of Perspective – uma atitude irreverente para os ocidentais, o dedo levantado não tem nenhuma conotação no Oriente. Ele começou a série com a obra Study of Perspective Tiananmen Square, em 1995: Como uma foto turística clássica, Ai levanta o dedo do meio no Portão da Praça Tiananmen – entrada para a Cidade Proibida.  Este foi também o local de um massacre brutal em 1989 quando soldados do Estado atiraram em manifestantes pacíficos. O governo chinês ainda se recusa a discutir e censura todas as imagens do evento.

Study of Perspective Tiananmen Square
Study of Perspective Tiananmen Square

Outra máscara tem o desenho de sementes de girassol – uma referência à instalação Sunflower Seeds, para a qual o artista cobriu a Tate Modern com 100 milhões de sementes feitas de porcelana. Uma terceira apresenta a imagem do feishu, uma criatura da mitologia chinesa. Há um conjunto completo de 20 exemplares que também inclui uma seleção de imagens da série Study of Perspective do artista. Em nota oficial Ai afirmou: “A pandemia de Covid-19 é uma crise humanitária. Ele desafia nossa compreensão do século XXI e alerta para os perigos futuros. Exige que cada indivíduo aja, sozinho e coletivamente. ”

As obras de arte das máscaras ficaram disponíveis na quinta-feira e as vendas continuarão até 27 de junho. Máscaras únicas custam 50 dólares, uma série de quatro é avaliada em 300 dólares e uma coleção de 20 custa 1.500 dólares. Curadora do projeto e curadora sênior de arte asiática no Guggenheim Museum, Alexandra Munroe declara: “As máscaras do Ai Weiwei são obras de arte simbólicas da vida na época do Covid-19. Ter uma delas é um ato ético e criativo para superar nosso isolamento e participar de um empreendimento coletivo de verdadeira compaixão.”