O Museu de Arte Moderna – MAM, de São Paulo, apresenta uma nova exposição com um conjunto de cerca de 60 trabalhos pouco conhecidos do artista Antonio Bandeira (1922–1967). Com curadoria de Regina Teixeira de Barros e Giancarlo Hannud, a exposição “Antonio Bandeira” reúne obras de diferentes fases da produção do artista, desde as primeiras pinturas figurativas até as grandes telas de tramas, criadas nos últimos anos de sua carreira.

Expoente do abstracionismo no Brasil, Bandeira ocupa lugar de destaque na arte brasileira. Nascido em Fortaleza, em 1922, transferiu-se em 1945 para o Rio de Janeiro. Aos 24 anos, viajou para Paris com bolsa de estudos concedida pelo governo francês e por lá se aproximou de artistas como Camille Bryen e Georges Mathieu, além do alemão Wols, que exerceu forte influência sobre seu trabalho.

Ainda que, em sua trajetória de feitos artísticos nacionais e internacionais, tenha se tornado um dos artistas brasileiros mais valorizados em termos comerciais, Bandeira ainda é pouco conhecido pelo grande público. Para Giancarlo Hannud, um dos curadores da exposição, isso se deve à independência cultivada pelo pintor, que sempre foi exigente, metódico e extremamente disciplinado, mas nunca se filiou a nenhum grupo.

Antonio Bandeira
Curadoria: Regina Teixeira de Barros e Giancarlo Hannud
Abertura:
10/12/19, 20h
Visitação: até 01/03/2020; terça a domingo, 10h-17h30 (permanência até 18h)
MAM: Parque Ibirapuera (av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3), São Paulo. Ingressos: R$10, R$5 (meia).

Compartilhar