Artistas doam 300 desenhos para ONGs que ajudam na luta contra a pandemia de COVID-19

Apib, CUFA e Habitat podem ganhar 300 mil reais e você pode ter uma obra da Adriana Varejão, Ernesto Neto ou Anna Maria Maiolino

Paulo Pasta
Paulo Pasta

Depois de quase dois meses de confinamento o mundo já começa a desmoronar em proporções irreversíveis, mas é justamente nesses momentos de crise humanitária que devemos buscar com maior perseverança o melhor de nós para ajudar quem precisa mais. Já mostramos aqui algumas ações organizadas pela turma artsy para exercer solidariedade e empatia em resposta à crise da pandemia de COVID-19. Na última sexta-feira, dia 1 de maio, 300 artistas plásticos ofereceram mais uma ajuda ao publicar o site www.300desenhos.art onde é possível comprar desenhos de cada um deles por mil reais ( ou mais se você quiser). Toda a verba arrecadada será doada para apoiar três importantes organizações filantrópicas: Apib, CUFA e Habitat. 

Leda Catunda
Leda Catunda

Laura Vinci
Laura Vinci

A parte divertida da história é que você irá doar sua cota sem escolher o desenho: somente depois do dinheiro compensado na conta do crowdfunding, o colecionador-apoiador participa de um sorteio online (administrados por algoritmos) e recebe um link com o resultado da obra que comprou: Você pode ter sorte de “ganhar” a obra de um jovem artista promissor ou de medalhões como Adriana Varejão, Ernesto Neto, Fernanda Gomes,  Anna Maria Maiolino ou Paulo Pasta.

Antonio Malta
Antonio Malta
Carla Chaim
Carla Chaim

Sobre as organizações apoiadas:

A APIB (Articulação dos Povos Indígenas do Brasil) é uma instância de aglutinação e referência nacional do movimento indígena no Brasil, que nasceu com o propósito de promover e defender os direitos indígenas, a partir da articulação e união entre os povos e organizações indígenas das distintas regiões do país. Fazem parte da APIB as seguintes organizações indígenas regionais: Articulação dos Povos

Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo (APOINME), Conselho do Povo Terena, Articulação dos Povos Indígenas do Sudeste (ARPINSUDESTE), Articulação dos Povos Indígenas do Sul (ARPINSUL), Grande Assembléia do povo

Guarani (ATY GUASU), Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (COIAB) e Comissão Guarani Yvyrupa.

Neste momento, os povos indígenas estão em situação de grande vulnerabilidade, com risco real do COVID-19 causar novo genocídio em suas comunidades. Ao mesmo tempo, dada a situação de calamidade nacional, estas comunidades estão também expostas ao aumento das invasões e crimes cometidos contra seus territórios e seus representantes.

Paulo Monteiro
Paulo Monteiro

Com o apoio do projeto 300 desenhos, a APIB pretende melhor equipar suas bases operacionais com rádios profissionais de longa distância, roteadores de internet, telefones e computadores para dar suporte às ações de vigilância dos territórios e acesso a informações de utilidade pública às comunidades indígenas nacionais.

Para saber mais, acesse http://apib.info/apib/

Janaina Tschape
Janaina Tschape

Habitat para a Humanidade Brasil começou a atuar no país em 1992, e faz parte da rede global Habitat for Humanity, presente em mais de 70 países. Motivada pela visão de que toda pessoa merece um lugar digno para viver, Habitat já desenvolveu projetos sociais em 11 estados e apoiou mais de 87 mil pessoas na construção ou melhoria de suas casas, assim como no acesso à água potável em regiões de seca.

A organização atua em espaços democráticos para propor e incidir em políticas públicas de acesso à moradia. Além disso, promove capacitações para fortalecimento de mulheres, jovens, lideranças e comunidades e, através de ações de voluntariado e mobilização, busca envolver a sociedade na luta pelo direito à moradia adequada. Dessa forma, a Habitat Brasil apoia famílias para que elas alcancem a força, estabilidade e autossuficiência necessárias para construir um futuro melhor.

Com o apoio do projeto 300 desenhos, a Habitat pretende atender 770 famílias de 23 comunidades com a entrega emergencial de cestas básicas, kits de higiene e água.

Para saber mais, acesse: https://habitatbrasil.org.br .

Dora Longo Bahia
Dora Longo Bahia

CUFA – Programa “Mães da Favela”

A CUFA (Central Única das Favelas) é uma organização com mais de 20 anos de atuação social em favelas e periferias de todo o território brasileiro, sendo responsável pela criação e implementação de centenas de projetos culturais, artísticos, esportivos, educacionais e de responsabilidade social por todo o país. 49% dos lares das favelas são chefiados por mulheres, sendo 47 % delas trabalhadoras autônomas ou atualmente desempregadas. O programa “Mães da Favela”, criado pela CUFA, tem o objetivo de levar renda para a maior quantidade possível de mães moradoras desses territórios, garantindo condições mínimas de higiene e alimentação para estas famílias. Com o apoio do projeto 300 desenhos, o programa poderá auxiliar mães solo moradoras de favelas de 17 estados e do Distrito Federal, que estão sendo fortemente atingidas pelos reflexos do Coronavírus (Covid-19). O programa social faz parte do projeto “CUFA Contra o Vírus”.

Para saber mais: acesse : www.maesdafavela.com.br 

Alex Cerveny
Alex Cerveny
Vânia Mignone
Vânia Mignone