Artistas vendem obras para ajudar chapa Biden-Harris

Lucros das vendas gerenciadas pela David Zwirner serão doados para a campanha dos democratas nos EUA

Jenny Holzer, Selection from Truisms: Abuse of power…, 2015

A arte é um gesto político, mas às vezes essa máxima pode ser ainda mais forte. Com a chegada das eleições nos EUA, que acontecem em menos de um mês, no dia 3 de novembro, as pessoas vão se organizando para ajudar a eleger aqueles que as representam. No embate entre as chapas Trump-Pence e Biden-Harris, o art dealer David Zwirner e um time de mais de 100 artistas, incluindo nomes importantíssimos, estão ao lado dos democratas, com o objetivo de que o atual presidente não consiga se reeleger.

Desta forma, Zwirner criou a plataforma “Artists for Biden”, que está vendendo obras doadas por esses artistas para arrecadar dinheiro para a candidatura democrata à presidência. O dinheiro levantado com a venda dessas obras irá para o Biden Victory Fund – um comitê conjunto de arrecadação de fundos para garantir vitórias eleitorais dos democratas. Além da própria galeria de Zwirner, se juntaram à ação também outras galerias renomadas, como Gladstone, Lehmann Maupin e Marian Goodman Gallery.

Cecily Brown, Woman on a Swing, 2019–2020

Entre os artistas que contribuem para a Artists For Biden estão incluem Cecily Brown, Jenny Holzer, Carrie Mae Weems, KAWS, Julie Mehretu, George Kondo,, Doug Aitken, Kehinde Wiley e o brasileiro Vik Muniz, entre outros. Obras de artistas já falecidos, como Roy Lichtenstein e John Baldessari, também estão presentes, doadas por seus respectivos detentores.

“Esta arrecadação de fundos foi organizada em parceria com comunidades de arte nacionais e globais, incluindo artistas, galeristas, colecionadores de arte e profissionais da indústria que compartilham a visão de Biden para a América e ajudaram a angariar apoio e participação generalizados”, diz o texto oficial do Artists for Biden. As vendas serão feitas até o dia 8 de outubro. Para ver as obras disponíveis, adquirir e ajudar a ação, basta acessar o site clicando aqui.

Doug Aitken, Democracy, 2020