Cartoneras: releituras latino-americanas

Casa do Povo, São Paulo

A exposição “Cartoneras: releituras latino-americanas” é resultado de dois anos de pesquisa realizada pelo curador e antropólogo Alex Ungprateeb Flynn e pela professora de Estudos Culturais Lucy Bell, ambos pesquisadores britânicos que atuam no Brasil e no México, respectivamente. Para a realização da mostra, foi convidada a curadora brasileira Beatriz Lemos, que possui significativa experiência de pesquisa na relação entre as diversas cenas artísticas latino-americanas.

O projeto de pesquisa aborda a trajetória do movimento cartonero, composto por editoras que utilizam o papelão reciclado na encadernação de seus livros. Muitos desses coletivos trabalham em colaboração com catadores de papelão em diversas cidades da América Latina, embora esse dado não defina um panorama geral, pois as editoras cartoneras fazem uso do papelão de diferentes maneiras e de acordo com especificidades do contexto de cada país.

O fenômeno cartonera teve início em Buenos Aires, durante o drástico período da crise econômica que se instalou no país em 2001, com o editorial Eloísa Cartonera, idealizado pelo artista plástico Javier Barilaro e pelo escritor Washington Cucurto, com o apoio da curadora Fernanda Laguna. Em virtude de seu viés político e cultural, as editoras cartoneras rapidamente se tornaram símbolos de resistência na Argentina e seu modelo se espalhou pelo mundo inteiro. Atualmente, esses editoriais se encontram em mais de vinte países, entre América Latina, Estados Unidos, Europa e Ásia.

A mostra “Cartoneras: releituras latino-americanas” conta com cerca de 320 exemplares, fruto do trabalho de diversas editoras cartoneras oriundas de países como México, Brasil, Peru, Bolívia, Paraguai, Chile e Argentina, além de três títulos europeus. Os livros expostos formam um acervo que será adquirido pela British Library, pela Senate House Library e pela biblioteca da Universidade de Cambridge, inaugurando, assim, a segunda biblioteca cartonera fora da América Latina e a primeira na Europa.

Cartoneras: releituras latino-americanas
Curadoria: Alex Ungprateeb Flynn e Beatriz Lemos
Abertura: 01/11, 19h-22h
Visitação: até 08/02/19; terça a sábado, das 14h às 20h.
Casa do Povo: Rua Três Rios, 252, São Paulo. Entrada gratuita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *