Compre obras de arte e ajude a fomentar a cultura em comunidades do RJ

A sexta edição do Clube de Colecionadores do MAM RJ conta com trabalhos de Anna Bella Geiger, Daniel Senise, Denilson Baniwa, entre outros

Metrô-Pamuri-Mahsã, 2019, de Denilson Baniwa
Metrô-Pamuri-Mahsã, 2019, de Denilson Baniwa

A participação dos colecionadores e amantes de arte sempre foi essencial para manter os museus funcionando.  Agora, em tempos de pandemia, ela é crucial, pois as instituições perderam a verba da bilheteria e alguns patrocinadores. Quando tratamos do Rio de Janeiro, a situação ficou ainda mais complexa: em guerra com a comunidade cultural desde o início de seu mandato, o prefeito Marcelo Crivella conseguiu aprovar, no dia 29 de abril, lei para cortar R$ 49,7 milhões do ISS que seria destinado à cultura. 

Para ajudar a viabilizar exposições, programas de educação e melhorias nos prédios dos museus, os diretores e curadores precisam pensar em estratégias criativas. Entre elas, está o Clube de Colecionadores, do MAM. A ideia é simples: colecionadores novos e veteranos pagam um valor fixo muito abaixo do mercado e recebem obras de artistas renomados comissionadas exclusivamente para os clubes. Todos ano, então, os Museus de Arte Moderna de São Paulo e do Rio de Janeiro anunciam os grupos de artistas que irão criar gravuras ou fotografias para o projeto e quem comprar o lote irá contribuir para manter os museus – além de “engrossar” a coleção com algumas belezuras, claro! 

A seleção do MAM do Rio de Janeiro também animou entusiastas já que oferece trabalhos especiais de nomes de peso como Anna Bella Geiger e Daniel Senise, além de jovens que já despontaram – caso de Denilson Baniwa, Marcelo Cidade e Maxwell Alexandre. E mais: 50% da verba arrecadada será destinada revertida para as instituições cariocas Lanchonete<>Lanchonete (Pequena África – Gamboa, RJ) e Galpão Bela Maré (Maré, RJ). Ambas sempre trabalharam em criar trabalhos sociais por meio da fomentação da cultura e agora, mais do que nunca, precisa de apoiadores. 

“Sem título (nuvem)”, 2019, Daniel Senise
“Sem título (nuvem)”, 2019, Daniel Senise

Cada conjunto do Clube de Colecionadores do MAM RJ custa R$ 6.800 e, neste momento, estão disponíveis para aquisição apenas os 50 conjuntos de múltiplos remanescentes. Em reconhecimento ao apoio a este projeto, o MAM Rio presenteará cada comprador com a adesão ao programa Amigos do MAM (Categoria Amigo Individual) pelos próximos doze meses.

A ação solidária visa apoiar, no momento da pandemia de Covid-19,  duas importantes iniciativas de arte e cultura do Rio de Janeiro, que atuam em ações sociais junto a artistas e comunidades. Arte é para isso, não é mesmo?

“Sem título”, série Reprovados, 2019, Maxwell Alexandre
“Sem título”, série Reprovados, 2019, Maxwell Alexandre
“Burocracia – O Mundo”, 2019, de Anna Bella Geiger
“Burocracia – O Mundo”, 2019, de Anna Bella Geiger
Marcelo Cidade
Marcelo Cidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *