Conheça 5 museus a céu aberto ao redor do mundo

Separamos cinco museus a céu aberto que oferecem uma experiência singular aos visitantes, além de estarem em contato com a natureza

Tempo de leitura estimado: 4 minutos
Instituto Inhotim
Instituto Inhotim

Setembro é o mês de aniversário do Instituto Inhotim, o maior museu a céu aberto do mundo e o nosso mais querido xodó da arte contemporânea nacional e internacional. Todos os anos, o Instituto, que fica na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais, atrai milhares de visitantes que se apaixonam pelas obras de artistas consagrados espalhadas pela natureza. Para comemorar os 16 anos que o museu completa neste mês, nós separamos uma lista de alguns museus a céu aberto que oferecem experiências incríveis aos visitantes.

Instituto Inhotim, Brasil

O primeiro da lista, é claro, é o aniversariante do mês e o integrante brasileiro da lista. Localizado entre dois biomas diferentes, a Mata Atlântica e o Cerrado, o Instituto Inhotim abriga cerca de 700 obras de arte de mais de 60 artistas de quase 40 países diferentes. As obras são exibidas ao ar livre ou em galerias localizadas em meio à natureza, com a qual são colocadas em um constante diálogo. O foco do museu são as instalações em grande-escala, entre as quais muitas foram construídas especialmente para integrar o acervo do museu, as instalações site-specific. Entretanto, há também obras como pintura, fotografia, desenhos vídeos, performances, etc. 

A maior parte do acervo é permanente, mas existem também as exposições temporárias que são exibidas em 4 das 23 galerias do Instituto: Lago, Fonte, Praça e Mata. As galerias permanentes apresentam obras de artistas como Tunga, Cildo Meireles, Miguel Rio Branco, Hélio Oiticica, Neville d’Almeida, Adriana Varejão, Doris Salcedo, Victor Grippo, Matthew Barney, Doug Aitken, Valeska  Soares, Lygia Pape, Claudia Andujar, Cristina Iglesias, entre tantos outros. 

Château La Coste, França

Château La Coste

O Château La Coste, localizado próximo à cidade de Aix-en-Provence, na França, é uma vinícola que foi pouco a pouco se transformando em um dos maiores museus a céu aberto do mundo. Apesar de a coleção se consideravelmente menor que a de Inhotim, por exemplo, o Château vem construindo um acervo permanente maravilhoso e conta com muitas exposições temporárias que vão trocando durante o ano nas maravilhosas galerias do museu, cada uma projetada por um arquiteto de renome internacional diferente como o pavilhão Oscar Niemeyer, por exemplo, inaugurado no primeiro semestre deste ano. 

Entre as obras do acervo permanente estão uma das icônicas aranhas de Louise Bourgeois, uma instalação site-specific de Bob Dylan, uma instalação de Tunga, além de obras de artistas como Richard Serra, Ai Wei Wei, Tom Shannon, Sean Scully, entre outros. 

Além de visitar as maravilhosas obras, o Château fica localizado em uma das regiões mais pitorescas da França: a Provence e a paisagem local é um bônus que surpreende o visitante. 

Museu a céu aberto de Hakone, Japão

Torre de vitrais de Gabriel Loire no museu de Hanoke.
Symphonic Sculpture, Torre de vitrais de Gabriel Loire no museu de Hanoke.

O Museu a céu aberto de Hakone foi inaugurado em 1969 e conta com uma impressionante coleção de obras de arte, abrigando mais de 1000 esculturas de artistas como Brancusi, Barbara Hepworth, Rokuzan Ogiwara e Kotaro Takamura. Entre elas, mais de 120 estão em exibição permanente por entre o longo parque onde fica localizado o museu. Entre as obras mais famosas do museu está uma torre extraordinária toda coberta por vitrais de autoria do artista Gabriel Loire. Dentro da instalação, que se chama Symphonic Sculpture, há uma escada em caracol que permite ao visitante subir e descer observando os vitrais e a luz que passa através deles. 

Além da enorme parte a céu aberto, este museu é dividido em cinco espaços expositivos internos, sendo o mais famoso deles o Pavilhão Picasso, que apresenta em torno de 300 trabalhos do artista.

Hill of Witches, Lituânia 

Hill of Witches

O Hill of Witches (Colina das Bruxas) é uma galeria de esculturas a céu aberto na Lituânia que é bem diferente de todos os anteriores desta lista. Apesar de não ser uma super coleção de arte contemporânea internacional, o museu apresenta mais de 80 esculturas de madeiras que estão distribuídas pela floresta onde ele se localiza. 

Como o próprio nome já sugere, este museu é inundado por uma atmosfera mística e mágica, que se faz presente nas obras que lá estão exibidas que dialogam também com o folclore local.

Yorkshire Sculpture Park, Inglaterra

Yorkshire Sculpture Park

 O Museu de Escultura de Yorkshire apresenta uma coleção móvel entre acervo permanente, empréstimos de longos períodos e outros de períodos mais curtos por meio dos quais ele sempre exibe ao público em torno de 100 esculturas e instalações.Há também galerias que permitem que exposições internas coexistem com as obras expostas ao ar livre. 

Entre as obras mais emblemáticas hoje em exibição no museu destacam-se uma instalação intitulada Circle of Animals/Zodiac Heads de Ai Wei Wei; a icônica escultura LOVE (red Blue and Green) de Robert Indiana; as esculturas Muamba Grove #3 e #4 de Vanessa da Silva; Flagstone de Willen Boshoff; Tête de Femme de Joan Miró, além de quatro esculturas de Damien Hirst: Charity, Myth, The Hat Makes the Man and The Virgin Mother.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
pt_BR