Dorothea Tanning

Tate Modern, Londres

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

A Tate Modern apresenta a primeira grande mostra do trabalho de Dorothea Tanning depois de 25 anos no Reino Unido, apresentando mais de 100 obras ao longo de uma carreira de 7 décadas – desde suas enigmáticas pinturas até suas esculturas inusuais.

Tanning desejava representar “estados desconhecidos mas conhecíveis”, sugerindo que há mais na vida do que podemos enxergar. Ela entrou em contato com o surrealismo pela primeira vez em Nova York, na década de 1930. Nos anos 1940, seu potente autorretrato Birthday, de 1942, chamou a atenção do artista Max Ernst – eles se casaram em 1946. Seu trabalho desse período combina o familiar e o estranhamento, explorando desejo e sexualidade.

Dos anos 1950 em diante, vivendo e trabalhando em Paris, as obras de Tanning passaram a ser mais abstratas, e nos anos 1960 ela começou a pioneiramente criar esculturas de tecido. Um destaque da mostra é a instalação de grande escala Chambre 202, Hotel du Pavot, de 1970-73. Esse trabalho sensual e inquietante traz corpos que saem das paredes de um quarto de hotel imaginário. Em sua vida, Tanning dedicou mais de seu tempo à escrita. Sua última coletânea de poemas, Coming to That, foi publicado quando ela tinha  101 anos.​

Dorothea Tanning
Abertura (para convidados): 26/02/19; 10h
Visitação: até 09/06/19; domingo a quinta, 10h-18h; sexta e sábado, 10h-22h
Tate Modern: Bankside, Londres SE1 9TG. Entrada: £ 13,00

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support