Erika Verzutti: Carne Sintética | Cristiano Lenhardt: ÍRÌ | Daniel Sinsel

Fortes D’Aloia & Gabriel, São Paulo

Tempo de leitura estimado: 2 minutos

A Fortes D’Aloia & Gabriel apresenta três novas exposições em São Paulo. Primeiro, no espaço da Galeria (Vila Madalena), Erika Verzutti apresenta Carne Sintética, primeira mostra da artista no Brasil inteiramente dedicada a seus relevos, conjunto de trabalhos que desde 2013 tornou-se eixo central de sua obra. Pautadas pela experiência tátil, estas “esculturas de parede” arquitetam complexas relações entre pintura e escultura, forma e sensorialidade. Verzutti traz quinze obras inéditas em bronze, papel machê e argila, articulando referências diversas à história da arte com sua percepção acerca de fenômenos contemporâneos que vão do Instagram à dimensão ética e política da comida nos dias de hoje. Este cruzamento de tópicos de naturezas distintas – marca frequente em sua produção – evidencia o propósito da artista em embaralhar, e mesmo confundir, a hierarquia usual com que estes assuntos costumam ser abordados.

Já o espaço do Galpão (Barra Funda) recebe duas individuais simultâneas. “ÍRÌ”, de Cristiano Lenhardt, exibe um conjunto de obras inéditas que reforçam o interesse do artista pelo jornal como matéria-prima para pinturas e esculturas. O título da exposição – espécie de sigla ou código – sublinha a dimensão de transcendência do plano de observação em jogo nestes trabalhos, assim como o interesse do artista pela iridescência enquanto fenômeno ótico. Em suas pinturas sobre jornais, Lenhardt utiliza tinta acrílica branca e preta para cobrir a superfície de exemplares antigos, deixando apenas que as áreas coloridas do papel sejam reveladas através de formas geométricas randômicas. Através de um processo de transmutação da informação em abstração, o artista cria um rico vocabulário visual que abarca referências díspares que vão das pinturas rupestres a linguagem contemporânea da internet.

Por fim, artista alemão radicado no Brasil, Daniel Sinsel exibe cerca de dez pinturas inéditas com explorações de espaço, erotismo e ilusão. Suas obras alternam entre a linguagem pictórica tradicional, executada com grande virtuosismo técnico, e a pintura objetual, promovendo associações peculiares entre linho, vidro, nozes e ornamentos. Sinsel foi criado na Bavária, Alemanha, lar do muralismo folk Lüftlmalerei, desenvolvido a partir da forte influência do Barroco e do Rococó, e que caracteriza-se pelo emprego do trompe l’oeil e a imitação de elementos arquitetônicos. Esses motivos decorativos se reconfiguram no trabalho de Sinsel sob diversas formas, como nos adornos que emolduram as bordas das obras – ora pintados virtuosamente, ora com aplicação de objetos – e nos discos de vidro (bullseye glass) que ele fixa na superfície da tela para emular a decoração de janelas. As fitas esvoaçantes, tema recorrente do artista, sintetizam essa influência e são elemento-chave para compreensão da sua pintura: estão ali o virtuosismo técnico, o espaço virtual, o fluxo emocional e semântico.

Erika Verzutti: Carne Sintética 
Cristiano Lenhardt: ÍRÌ 
Daniel Sinsel
Abertura: 19/10/19; 15-18h; 17h-20h
Visitação: até 20/12/19; terça a sexta, 10h-19h; sábado, 10h-18h
Fortes D’Aloia & Gabriel | Galeria: Rua Fradique Coutinho, 1500, São Paulo.
Fortes D’Aloia & Gabriel | Galpão: Rua James Holland, 71, São Paulo.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support