Está chegando a 2ª edição do Pavilhão Aberto

O programa inteiramente gratuito contará com novidades como oficinas para crianças e percurso com conteúdos digitais complementares

Tempo de leitura estimado: 3 minutos
Pavilhão da Bienal
Visita-palestra com Lúcio Gomes Machado durante o programa Pavilhão Aberto, apresentado pela Fundação Bienal de São Paulo. 18/01/2020 © Levi Fanan / Fundação Bienal de São Paulo

Aqui vai uma dica especial para os paulistas e, em especial, para os frequentadores do Parque Ibirapuera! Está chegando a segunda edição do Pavilhão Aberto. A iniciativa teve sua primeira edição entre 2019 e 2020, e reuniu ações com os arquitetos Álvaro Razuk, Anna Helena Villela, Lúcio Gomes Machado e o curador Rodrigo Queiroz. Neste ano, o programa acontece entre maio e novembro e cada encontro será composto por conversas com convidados de perfis diversos – como o professor de arquitetura Guilherme Wisnik, a arquiteta Louise Lenate Ferreira da Silva, a artista Carmela Gross e o Padre Júlio Lancellotti – oficinas para crianças, visitas mediadas ao Pavilhão e conteúdos digitais complementares.

O tema da edição tratará de questões relacionadas à preservação, modernização e usos contemporâneos desse patrimônio histórico e arquitetônico. Serão ao todo seis encontros, divididos em dois programas com enfoques complementares. O primeiro programa, que acontece de maio a julho, parte do protagonismo do Pavilhão da Bienal na criação de um imaginário de futuro para abordar conflitos contemporâneos que atravessam esse importante eixo cultural da cidade de São Paulo.

O segundo programa, que vai de setembro a novembro, buscará discutir como o espaço determina experiências estéticas e sociais; e como artistas contribuem para imaginar diferentes usos para ele. Além da programação, os visitantes poderão explorar conteúdos sobre a história das Bienais, interagindo com a arquitetura do local por meio de um conjunto de QR Codes distribuídos pelas colunas.

Oficina Birutas @ pavilhão aberto
Oficina Birutas Voadoras, parte do programa Pavilhão aberto 2022 © Samara Costa

Serviço

Programa Pavilhão aberto 2022
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Moema, São Paulo – SP

Encontro 1

15 de maio de 2022 – Moderno na arquitetura

10h – 18h: visitação livre
10h e 10h45: Oficina Birutas Voadoras, com Samara Costa (Engenharia Lúdica)

Para crianças de 6 a 12 anos acompanhadas de seus adultos. Confecção de biruta com ponta de vara de pesca para manipular e criar coreografias com o brinquedo que voa. Duração: 45 min
Vagas: 15 por turma
Participação gratuita por ordem de chegada (sem necessidade de inscrição prévia).
11h: Conversa com Guilherme Wisnik
Guilherme Wisnik (1972) é professor Livre-Docente na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. Autor de livros como Lucio Costa (Cosac Naify, 2001), Estado crítico: à deriva nas cidades (Publifolha, 2009), Espaço em obra: cidade, arte, arquitetura (Edições Sesc SP, 2018) e Dentro do nevoeiro: arte, arquitetura e tecnologia contemporâneas (Ubu, 2018). Recebeu o prêmio “Destaque 2018” da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) em 2019. Publicou ensaios em diversos livros e revistas nacionais e internacionais. Foi curador de diversas exposições e é curador do Pavilhão do Brasil na Expo 2021 em Dubai.
Para público em geral
Duração: 90 minutos
Vagas: 50 Participação gratuita.
Inscrições aqui.


14h e 16h: Visita mediada ao Pavilhão da Bienal
Percurso pelo Pavilhão da Bienal acompanhado da equipe da instituição sobre o projeto modernista do Pavilhão da Bienal e do Parque Ibirapuera. O trajeto inclui os três andares do Pavilhão, realçando aspectos do projeto e obras de Bienais de São Paulo que dialogam com a estrutura física e simbólica do edifício.
Duração: 90 minutos
Vagas: 40 por visita
Participação gratuita por ordem de chegada (sem necessidade de inscrição prévia).

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
pt_BR