Carregando Eventos

« Todos Eventos

Fortes D’Aloia & Gabriel e HOA apresentam a mostra coletiva “RAW!”

22 junho @ 10:00 3 agosto @ 19:00

Rafaela Kennedy, Família Vaskes, 2020

A partir do desejo compartilhado de promover trocas e explorar modelos horizontais de organização, Fortes D’Aloia & Gabriel e HOA fundem diferentes gerações de artistas e suas respectivas abordagens, linguagens e mídias em uma única mostra de intercâmbio entre os espaços expositivos de ambas as galerias. Em exibição a partir de 22 de junho, RAW! subsidia um campo de articulações para diálogos convergentes entre jovens artistas e nomes já estabelecidos por meio da expressão. Do vídeo à escultura, a exposição reúne práticas diversas em categorias instalativas, audiovisuais e pictóricas. 

A HOA abre suas portas a uma escultura imersiva de Ernesto Neto em contraste com o trabalho de Nidia Aranha e, também, abriga a primeira edição da programação presencial do fdag-film, plataforma digital de vídeo-arte e imagem em movimento da Fortes D’Aloia & Gabriel. Ao longo da exposição serão apresentadas obras de Babi Mello, biarritzzz, Caio Rosa, Cristiano Lenhardt, Ivens Machado, Nico Mascarenhas, Rivane Neuenschwander, Ernesto Neto, Rodrigo Cass, Sara Ramo e Janaina Tschäpe, entre outros. Corpo, natureza, movimento e tecnologia – em composições que sobrepõem escalas de tempo – torcem as narrativas estabelecidas. 

Na FDAG, pinturas, fotografias, esculturas e assemblages dão forma a um espaço atravessado por tensões entre cor, textura e matéria.  Os trabalhos de Ana Clara Tito e Iah Bahia empregam o contraste entre materiais da construção civil e tecidos frágeis, enquanto as obras de Igi Lola Ayedun, Anderson Borba e Almeida da Silva organizam superfícies carregadas de informação textural, recompondo a materialidade habitual de seus suportes. Beatriz Milhazes, Janaina Tschäpe, Leda Catunda, Mariana Rocha e Marina Rheingantz apresentam composições que sugerem expansão e movimento, comunicando um ritmo vital e encadeando visões oníricas. As pinturas de Bertô, Márcia Falcão e Mika Takahashi trazem gestos marcados que traduzem o corpo-a-corpo da sua fatura, assim como materiais corriqueiros são ressignificados nas práticas de Antonio Tarsis e Derrete, traduzindo a aspereza da atmosfera urbana. 

Ainda passeando pela curadoria hospedada na FDAG e na HOA, os trabalhos de A Loja de Atrocidades e Hawnee, nos quais a variedade de elementos levam à desorientação pela simultaneidade, formam um contraponto à solidão metafísica da escultura de Efrain Almeida ou à placidez alegórica da fotografia cotidiana de Mauro Restiffe e Rafaela Kennedy. As esculturas de Cristiano Lenhardt, Erika Verzutti e Labö Young reconfiguram elementos da arquitetura vernacular, experiências volumétricas e texturais que suscitam silhuetas orgânicas. Finalizando o ciclo condutor da exposição, o limiar entre o humano e o inumano dos trabalhos de Janice Mascarenhas e Nídia Aranha distorcem a consistência do corpo na referência à tecnologia reprodutiva e à objectualidade, por meio da encenação crítica em oscilação entre sujeito e objeto. 

Durante o dia de abertura, a programação recebe duas performances: Jussaras, de Cristiano Lenhardt, em trânsito pelos dois espaços, enquanto Felipa Damasco apresenta Cabelo crespo não molha na Fortes D’Aloia & Gabriel, às 15h. 

Fortes D’Aloia & Gabriel – Rua James Holland, 71, Barra Funda
Terça a sexta, das 10h às 19h; Sábado, das 10h às 18h
info@fdag.com.br

HOA – Rua Brigadeiro Galvão, 480, Barra Funda
Terça a sábado, das 10h às 19h
general@hoatour.art

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support