Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

“Ovo Cósmico” de Felippe Moraes na Verve Galeria

25 novembro, 2023 @ 11:00 10 fevereiro, 2024 @ 18:00

A galeria Verve inaugura Ovo Cósmico, primeira exposição individual de Felippe Moraes
em sua sede no Edifício Louvre, no próximo dia 25 de Novembro. Na mostra, o artista apresenta
16 obras inéditas, todas elas luminosas. Pela primeira vez, a sala expositiva será escurecida, a fim
de proporcionar ao visitante uma experiência de “sentir-se flutuando no espaço para contemplar
a infinitude e os ciclos dos corpos celestes”, como define o artista. Entre néons, instalações com
espelhos e backlights com fotografias animadas, Moraes desdobra sua envolvente pesquisa sobre
a música das esferas, alquimia e a ordem do cosmos em intrigantes propostas visuais e sensoriais.

Por meio de obras que vão da ciência ao ocultismo, o artista tensiona o limite entre as
disciplinas do conhecimento para proporcionar uma situação imersiva e contemplativa. Na
instalação Solaris Discotecum (2023), é criado um modelo do universo, com um grandioso globo
espelhado ao centro fazendo as vezes do sol, girando lentamente em meio às 12 constelações do
zodíaco. Também pela primeira vez, o artista utiliza Argônio na execução de suas obras luminosas,
um gás nobre produzido no centro de estrelas massivas da galáxia. A representação gráfica das
constelações é feita assim a partir do próprio material que emana das estrelas. No backlight
Evento Celestial (2020-2023) o artista se utiliza de uma inovadora técnica de impressão, que
confere movimento às imagens. Nela, é mostrada uma cena de frente ao sol que lança um feixe
de luz em direção ao observador. A ação se repete todas as vezes que se passa diante da obra.
Ali são borradas as fronteiras entre fotografia e cinema, luz natural e artificial, luminosidade
gráfica e emitida. Em OROBORO (2023), Moraes transforma o palíndromo título da obra em um
poema ilusionista. A palavra se refere ao símbolo alquímico da cobra que morde a própria cauda.
O termo é escrito em néon e sua imagem é projetada sobre um espelho, transformando-a num
círculo infinito que permite ler a palavra da esquerda para a direita e da direita para a esquerda,
típico exemplo das curiosas técnicas de encantamento ótico e conceitual proporcionadas pelas
experimentações plásticas do artista.

Conforme descreve Moraes, “todas as obras da exposição são luminosas e circulares. São
uma forma de fazer perguntas ancestrais, que se tornam novamente latentes e necessárias, de
novas maneiras e do ponto de vista histórico de onde estamos agora. Falam da circularidade dos
movimentos cósmicos, de tempos espiralares e do eterno retorno. Olhamos para o céu na
tentativa de ver seu princípio, o ponto de partida, o Ovo Cósmico narrado por tantas tradições. É
uma forma de observarmos os mistérios que nos dão a dimensão, ora da pequenez insignificante
de nossas existências, ora da grandiloquência numinosa de nossas presenças.” , completa. Além
de conceber as obras da mostra, Felippe Moraes também assina a expografia e o texto curatorial.
Nesse processo, procura ampliar os limites de sua prática enquanto artista-curador, instaurando
a ideia de obra de arte total e ampliando o vasto repertório de textos escritos sobre sua própria
obra.

Verve Galeria

Edifício Louvre – Av. São Luís, 192 – Sobreloja 06 – República
São Paulo, SP Brasil
+ Google Map
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support