Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

Studio Drift no CCBB

29 março, 2023 @ 09:00 22 maio, 2023 @ 21:00

Em 2007, os artistas Lonneke Gordijn (nascida em 1980) e Ralph Nauta (1978) criaram o DRIFT, na Holanda. Desde então, eles vêm desenvolvendo esculturas, instalações e performances que colocam pessoas, ambiente e natureza na mesma frequência. Suas obras sugerem ao público uma reconexão com o planeta. Na exposição Studio Drift – Vida em Coisas, usando a luz como um dos elementos básicos de construção de sua arte, a dupla explora as relações entre humanos, natureza e tecnologia de forma simples e ao mesmo tempo profunda. A mostra inaugura o ciclo de exposições de 2023 do Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro (CCBB RJ) e fica aberta gratuitamente ao público até maio, dando aos visitantes a oportunidade de vivenciarem obras que tocam em elementos essenciais da vida na Terra. Após a realização no Rio de Janeiro, a exposição segue para os Centros Culturais Banco do Brasil São Paulo, Belo Horizonte e Brasília. É a primeira vez que um conjunto representativo de obras dos artistas é apresentado em solo brasileiro, embora a dupla já tenha percorrido um circuito internacional de peso. Suas obras estiveram no The Shed (Nova York, 2021), Art Basel (2017, 2021), Victoria & Albert Museum (Londres, 2009, 2015), Bienal de Veneza (2015), entre outros. Trabalhos da dupla integram coleções permanentes do Rockefeller Center de Nova York, do Museu de Arte de Dallas e do Victoria & Albert Museum de Londres, e foram premiados como Design do Ano da Dezeen (2019) e no Arte Laguna Prize, de Veneza, em 2014. De acordo com o cocurador da mostra Marcello Dantas (ao lado de Alfons Hug), “existe uma racionalidade por trás da obra deles, que é a possibilidade da natureza e da tecnologia viverem em harmonia. Seja pelo mundo biônico, seja pelo conceito de animismo, em que todas as coisas – animais, fenômenos naturais e objetos inanimados – possuem um espírito que os conecta uns aos outros”, independente dos diferentes sistemas de crenças da humanidade. Uma das obras presentes na mostra é Shylight (“luz tímida”, em livre tradução para o português). Trata-se de uma escultura hipnótica que se abre e se fecha, numa fascinante coreografia que mimetiza o comportamento de flores que, durante a noite, se fecham, numa medida de proteção e de economia de recursos. Já a peça Fragile Future procura fundir natureza e tecnologia em uma escultura multidisciplinar de luz. Circuitos elétricos tridimensionais de bronze ficam conectados a sementes da planta dente-de-leão, que emitem luzes. Outra escultura da mostra, Ego (pensada inicialmente para compor o cenário da ópera Orfeu), questiona o quanto nossas esperanças, verdades e emoções são resultado direto da rigidez ou da fluidez de nossa mente: um bloco de fibra de náilon oscila graças à ação de oito motores e um algoritmo pensado especialmente para a obra. Também fazem parte da exposição as peças Amplitude, Franchise Freedom+Drone protytpe, Materialism (com um vídeo relacionado a ela), Coded Nature, Drifters Film, Dandelight e Making of DRIFT, uma instalação com peças que mostra uma espécie de “making of” do trabalho da dupla, além de Materialism, Volkswagen Beetle, formada por blocos comprimidos de todos os materiais secos que compõem um Fusca. 

CCBB

66 R. Primeiro de Março Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro Brasil
+ Google Map
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support