Exposição de Frans Krajcberg traz diálogo com trabalhos de Luiz Garrido

Pinakotheke do Rio de Janeiro comemora o centenário do artivista polonês em diálogo com ensaio e o documentário produzidos por Garrido

Tempo de leitura estimado: 3 minutos
Frans Krajcberg
Frans Krajcberg por Luiz Garrido

Ainda em clima de celebração dos 100 anos do nascimento de Frans Krajcberg, o artista recebe mais uma exposição em sua homenagem: a “Natureza em preto e branco” na Pinakotheke Cultural. O título da mostra é inspirado nos versos do artista que diz: “Sonhei, e ao acordar a natureza estava preta e branca. (…) O branco vela o negrume das árvores queimadas.”

Mas a grande novidade desta é o diálogo entre as obras do artivista e os registros íntimos audiovisuais de seu amigo carioca Luiz Garrido, que durante décadas o fotografou em diversas ocasiões. A amizade entre os dois se iniciou em Paris, em 1968, quando Garrido ainda estudava fotografia. E foi conversando justamente sobre esse assunto que se desenrolaram diversos encontros. Depois de alguns anos, Krajcberg, que era judeu de origem polonesa, havia perdido toda sua família para o holocausto, e por isso veio ao Brasil buscando superar os horrores da Segunda Guerra

Aqui no país tropical, o artista encontrou refúgio na beleza das formas da natureza e inspiração para seu trabalho pioneiro na defesa e preservação de nossos biomas naturais. Mas outra surpresa e encanto que Krajcberg teve foi de encontrar uma produção madura e talentosa de Garrido. Segundo ele, o trabalho do fotógrafo ia além da dominação técnica, era muito autoral. “A máquina não é tudo, o artista sim.” – ele afirma. 

“A estética não me basta. É necessário que a obra possa ecoar e reverberar o grito que trago no peito” – Frans Krajcberg

A mostra será acompanhada do livro homônimo, que traz textos de Galciane Neves e Max Perlingeiro, curadores da exposição, Jaider Esbell, Thiago de Mello, Max Pelingeiro, Bené Fonteles, uma entrevista da curadora com o amigo de Krajcberg e também artista, Advânio Lessa, além do Manifesto do Rio Negro do Naturalismo Integral, de Pierre Restany.

Frans Krajcberg
Relevo de parede [série Sombra], década de 1970 – Frans Krajcberg

Serviço 

Frans Krajcberg (1921-2017) – Natureza em preto e branco

Local: Pinakotheke Cultural
Endereço: Rua São Clemente 300, Botafogo – Rio de Janeiro, RJ
Data: De 23 de julho até 27 de agosto de 2022
Funcionamento:  De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 17h.
Ingresso: Grátis

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support