Exposição de Regina Vater ocupa três andares da Galeria Jaqueline Martins

“A Celebration for the GOoD Time” será a primeira a apresentar, considerando um mesmo contexto um recorte com trabalhos que Vater produziu ao longo dos anos 1980, 1990 e 2000

Regina Vater, Nature morte, 1987-88

Depois de ocupar a Sala de Vídeo do MASP com alguns de seus vídeos mais icônicos, Regina Vater tem, a partir do dia 28 de agosto, sua segunda individual na Galeria Jaqueline Martins, em São Paulo. A exposição irá se debruçar sobre trabalhos icônicos de Vater, reunindo séries fotográficas e instalações de grande porte, ocupando os três andares do edifício da galeria no bairro da Vila Buarque.

A mostra A Celebration for the GOoD Time será a primeira a apresentar, considerando um mesmo contexto um recorte com trabalhos que Vater produziu ao longo dos anos 1980, 1990 e 2000. O título da exposição tem como inspiração um evento que a artista realizou em 1983 em Nova York, no Central Park. Um vídeo que documenta esse evento pode ser assistido neste link.

Regina Vater, Para um tempo de guerra, 1987. FOTO: Gui Gomes

Cargo (1992), uma das obras em exposição é uma instalação formada por uma série de caixas que fazem alusão a engradados de importação/exportação e foi feita como uma reflexão crítica no ano que foi comemorado 500 anos do descobrimento da América. Com penas coloridas compondo a obra, ela faz referência ao tráfico de animais e ao tráfico de culturas: “A própria geografia da Terra gerou várias e diferentes culturas portadoras de suas técnicas de sobrevivência, mas com a aproximações dos povos seja por viagens ou colonialismo, uma civilização importa a cultura da outra e vice-versa”.

Pontuando a importância da poesia como elemento constituinte da trajetória da artista, composta por um círculo de nove pedras iluminadas por um lampião central, a obra Lampião (2003) dá forma a um verso do poeta persa Al-Din Muhammad Hafiz, que diz: “O que falamos se transforma na casa onde habitamos”.

Regina Vater, Lampião, 2003

Já em Nature Mortes (1987-1992), uma série fotográfica, porcelanas, cristais e prataria (geralmente elementos usados na composição de obras do tipo natureza morta ) se transformam em espécies de receptáculos para matérias “nativas”, como plumas indígenas, conchas e peles de animais. A série propõe um pensamento acerca da “dualidade de evocar a fartura da natureza com o seu assassinato pelo consumo às vias do luxo e do desperdício”.

Regina Vater: A Celebration for the GOoD Time
Data: de 28 de agosto a 30 de outubro
Local: Galeria Jaqueline Martins (Rua Dr. Cesário Mota Jr, 443)
Mais informações: https://galeriajaquelinemartins.com.br/