Na próxima sexta, dia 13/12, o MASP abre ao público suas duas últimas exposições do ano, individuais das artistas Gego e Leonor Antunes. Elas finalizam o ciclo das “histórias das mulheres, histórias feministas”, que guiou a programação do museu em 2019.

A primeira é dedicada à obra de Gertrud Goldschmidt (1912-1994), mais conhecida como Gego, que recebe sua primeira exposição individual no Brasil. Batizada de Gego: a linha emancipada, a mostra é coorganizada pelo MASP com o Museo Jumex, da Cidade do México, o Museu d’Art Contemporani de Barcelona (MACBA), e o Tate Modern, de Londres. Organizada por Pablo León de la Barra com Tanya Barson e Julieta González, terá sua estreia em São Paulo e depois seguirá para Cidade do México (30 de abril a 20 de agosto de 2020), Barcelona (29 de abril a 28 de agosto de 2021) e Londres (29 de setembro a 9 de janeiro de 2022). A Fundación Gego, de Caracas, auxiliou na pesquisa curatorial, assim como na entrega de materiais de arquivo para o catálogo e a exposição, além de emprestar as principais obras exibidas.

Já leonor antunes: vazios, intervalos e juntas – que tem curadoria de Adriano Pedrosa, diretor artístico do MASP, e Amanda Carneiro, curadora assistente do museu –, abre no mesmo dia no MASP e, no dia 14, sábado, na Casa de Vidro. A mostra ocorre simultaneamente em dois edifícios icônicos da arquiteta Lina Bo Bardi, apresentando trabalhos inéditos, feitos especialmente para os espaços. O título da exposição é uma alusão aos espaços criados por Lina Bo Bardi —no caso, MASP e Casa de Vidro— e à atenção da arquiteta para os “vazios, intervalos e juntas” presentes nessas arquiteturas. Verticalidade e transparência também aparecem como fios condutores da mostra. Em villa
neufer, por exemplo, uma escultura é feita a partir de uma escada de Albini. Já Caipiras, capiau, pau a pique remete a elementos usados na famosa mostra de mesmo nome organizada por Bo Bardi no Sesc Pompeia em 1980.

 

 

Gego: a linha emancipada
Curadoria: Pablo León de la Barra com Tanya Barson e Julieta González
Abertura: 13/12/19
Visitação: até 01/03/2020; quarta a domingo, 10h-18h (bilheteria aberta até as 17h30); terça, 10h-20h (bilheteria até 19h30)

leonor antunes: vazios, intervalos e juntas
Curadoria: Adriano Pedrosa, Amanda Carneiro
Abertura: 13/12/19
Visitação: até 12/04/2020; quarta a domingo, 10h-18h (bilheteria aberta até as 17h30); terça, 10h-20h (bilheteria até 19h30)

MASP: Avenida Paulista, 1578, São Paulo. Ingressos: R$ 40 (entrada); R$ 20 (meia-entrada) – gratuito às terças