Gold – Mina de Ouro Serra Pelada

Em 1979, a descoberta acidental de ouro em uma remota encosta de morro no Pará atraiu uma massa de garimpeiros autônomos de todas as partes do país. Logo, Serra Pelada, como a mina foi batizada, havia se tornado um imenso buraco de cerca de 200 metros de diâmetro e com a mesma profundidade, onde por volta de 50 mil homens estavam apostando suas vidas pela chance de ficarem ricos. Os peões, homens de todas as idades, cores e classes sociais, eram unidos apenas pelo sonho do ouro. E se isso significava deixar suas famílias, vender seus pertences e assumir grandes riscos, que assim fosse. Para alguns, valeu a pena, mas muitos voltaram tão pobres quanto no dia em que chegaram lá.

As fotografias de Sebastião Salgado foram feitas em 1986, e algumas delas integraram o livro “Trabalhadores”, lançado em 1993. Em 2019, Salgado retorna ao seu trabalho para uma nova edição, com imagens até hoje inéditas, para que sua história sobre Serra Pelada possa ser contada por conta própria. Com curadoria de Lélia Wanick Salgado, esta nova edição recebe o título “Gold”, é apresentada no Sesc Avenida Paulista de 17 de julho a 13 de outubro de 2019, além de ser lançada em livro pela editora Taschen.

Gold – Mina de Ouro Serra Pelada
Abertura: 17/07/19
Visitação: até 03/11/19; terça a sábado, 10h-21h30; domingo, 10h-18h30
Sesc Paulista: Avenida Paulista, 119, São Paulo. Entrada gratuita