Guia Zurique

E em Zurique…

 

A Kunsthaus Zürich apresenta a mostra “Hour Zero”, uma leitura da coleção do museu em torno da temática do período entre 1933 e 1955. São cerca de 70 pinturas e esculturas que não foram exibidos por muitas décadas. A produção destas décadas é marcada por mudanças drásticas e contrastes massivos. Depois da guerra, que culminou na “hora zero”, os anos pós 1945 foram testemunhas de uma virada, desde a aceitação das consequências do conflito até a criação de uma nova linguagem artística e de novas liberdades de expressão.

 

 

Já a Kunsthalle Zürich apresenta a individual da artista sueca Ida Ekblad, intitulada FRA ÅRE TIL OVN. O título da mostra vem do livro Norsk Jernskulptur. Norske Minnesmerker publicado em 1944. FRA ÅRE TIL OVN thus stands for transformation—the kind of which takes place billions of times a day. Transformation is located at the center of Ida Ekblad’s art—as it is for all art, of course. Because ultimately, all an artist does is, through his or her thoughts and actions, to convert material, images, color, or politics into a new state or form. When this succeeds, it results in substantial added value, that is, knowledge, joy, or anger.

 

 

A filial de Zurique da galeria Hauser & Wirth apresenta a mostra “Louise Bourgeois & Pablo Picasso: Anatomies of Desire”, Bringing together over 90 works including paintings, sculptures and works on paper from important public institutions and private collections such as the Fondation Beyeler (Riehen/Basel), Nasher Sculpture Center (Dallas), Kunstmuseum Den Haag (Hague), and the Museu Picasso (Barcelona), Hauser & Wirth Zurichpresents Louise Bourgeois & Pablo Picasso: Anatomies of Desire which is the first time that Picasso is exhibited in a dual dialogue with a female sculptor. Curated by highly renowned specialist Marie-Laure Bernadac, former curator at the Louvre, Picasso Museum, and Centre Pompidou, the exhibition is organised in close collaboration with the Louise Bourgeois Studio. Max Bill: Bauhaus Constellations.

 

 

O museu Helmhaus Zürich, no centro da cidade, tem programação dedicada à arte contemporânea, especificamente a dinâmica cena suíça. A instituição organiza 5 exposições anualmente, e até o dia 16/06 está em cartaz a mostra “Dreams Come True”, uma coletiva com cinco artistas mulheres que respondem às noções de sonho e realidade, esperança e desespero.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *