Gurlitt: Status Report Part 2. Nazi Art Theft and its Consequences

Kunstmuseum Bern, Suíça

O Kunstmuseum Bern, na Suíça, apresenta a exposição “Gurlitt: Status Report Part 2. Nazi Art Theft and Its Consequences”, que investiga o papel de Hildebrand Gurlitt como marchand de arte na Alemanha nazista. O conjunto de mais de 1500 peças de origem suspeita foi descoberto em propriedades do filho do negociante alemão, Cornelius Gurlitt, em Salzburgo e Munique. Cornelius, que herdou as obras do pai, teve a coleção descoberta durante uma investigação sobre sonegação de impostos e, logo antes de sua morte, doou o acervo ao Kunstmuseum Bern e ao Bundeskunsthalle in Bonn. O museu suíço apresenta pela primeira vez o escopo completo do legado de Gurlitt, composto por pinturas, esculturas, gravuras e desenhos que vão do século XVI a meados do século XX.

A atual mostra, curada pelo Dr. Nikola Doll, dá continuidade ao projeto apresentado inicialmente em Bonn, na Alemanha, e traz agora uma maior quantidade de trabalhos organizados em novos núcleos temáticos. A pesquisa sobre a coleção é também um exame detalhado sobre as intersecções entre venda de arte, políticas de perseguição nazistas, e apropriação e roubo de obras. As relações comerciais entre Gurlitt e a Suíça evidenciam a dimensão internacional das pilhagens operadas pelos nazistas antes e durante a Segunda Guerra Mundial.

Gurlitt: Status Report Part 2. Nazi Art Theft and Its Consequences
Curadoria: Dr. Nikola Doll
Visitação: até 15/07/18; terça, 10h-21h; quarta a domingo, 10h-17h
Kunstmuseum Bern: Hodlerstrasse 8–12, 3011, Berna, Suíça. Ingressos: CHF 18.00 (inteira), CHF 14.00 (reduzida)