Gurlitt: Status Report Part 2. Nazi Art Theft and its Consequences

Kunstmuseum Bern, Suíça

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

O Kunstmuseum Bern, na Suíça, apresenta a exposição “Gurlitt: Status Report Part 2. Nazi Art Theft and Its Consequences”, que investiga o papel de Hildebrand Gurlitt como marchand de arte na Alemanha nazista. O conjunto de mais de 1500 peças de origem suspeita foi descoberto em propriedades do filho do negociante alemão, Cornelius Gurlitt, em Salzburgo e Munique. Cornelius, que herdou as obras do pai, teve a coleção descoberta durante uma investigação sobre sonegação de impostos e, logo antes de sua morte, doou o acervo ao Kunstmuseum Bern e ao Bundeskunsthalle in Bonn. O museu suíço apresenta pela primeira vez o escopo completo do legado de Gurlitt, composto por pinturas, esculturas, gravuras e desenhos que vão do século XVI a meados do século XX.

A atual mostra, curada pelo Dr. Nikola Doll, dá continuidade ao projeto apresentado inicialmente em Bonn, na Alemanha, e traz agora uma maior quantidade de trabalhos organizados em novos núcleos temáticos. A pesquisa sobre a coleção é também um exame detalhado sobre as intersecções entre venda de arte, políticas de perseguição nazistas, e apropriação e roubo de obras. As relações comerciais entre Gurlitt e a Suíça evidenciam a dimensão internacional das pilhagens operadas pelos nazistas antes e durante a Segunda Guerra Mundial.

Gurlitt: Status Report Part 2. Nazi Art Theft and Its Consequences
Curadoria: Dr. Nikola Doll
Visitação: até 15/07/18; terça, 10h-21h; quarta a domingo, 10h-17h
Kunstmuseum Bern: Hodlerstrasse 8–12, 3011, Berna, Suíça. Ingressos: CHF 18.00 (inteira), CHF 14.00 (reduzida)

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support