Estas são as últimas semanas para ver “Histórias da Sexualidade” no Masp, exposição que ganhou o noticiário nacional em 2017 ao ter sua abertura marcada por protestos contra a censura: o próprio Museu havia limitado a visitação da exposição para maiores de 18 anos, em medida depois determinada inconstitucional pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, a qual determinou que menores de idade acompanhados por pais ou responsáveis pudessem visitar a mostra.

“Histórias da Sexualidade” foi antecedida por dois seminários internacionais sobre o tema e reúne mais de 300 peças distribuídas em nove núcleos temáticos e não cronológicos. Tratam-se de obras de diferentes formatos, períodos e territórios, da arte pré-colombiana à arte moderna, da arte popular à arte contemporânea, da arte sacra à arte conceitual, incluindo arte africana, asiática, europeia e das Américas, em pinturas, desenhos, esculturas, fotografias, fotocópias, vídeos, documentos e publicações, entre outros.

Histórias da Sexualidade
Curadoria: Adriano Pedrosa, Camila Bechelany, Lilia Schwarcz, Pablo León de la Barra
Visitação: até 14 de fevereiro de 2018; terça a domingo, 10h – 18h; quinta, 10h – 20h
Masp: Avenida Paulista, 1578, São Paulo. Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15 (meia); grátis às terças