Inundação em Veneza fecha museus e a Bienal

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

O fenômeno das enchentes em Veneza é recorrente ao longo da história. A famosa “acqua alta” atingiu as ilhas do Vêneto mais uma vez neste novembro, com a maior inundação nos últimos 53 anos, com o pico da maré chegando a 1,87 metros. Por causa da elevação do nível da água do mar, a Bienal de Veneza, que fica em cartaz até o final deste mês, fechou ao público como precaução para eventuais danos. Outros museus, instituições, monumentos e atrações turísticas chegaram a ser atingidos e foram afetados. Uma das maiores preocupação com esta enchente é a preservação da Basílica de São Marcos, a mais importante igreja da cidade e patrimônio cultural inestimável – água salgada danifica o mármore e os mosaicos que ornam o interior da basílica, e de acordo com o arquiteto responsável pela preservação da igreja, os prejuízos só poderão ser avaliados a médio prazo.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
pt_BR