Jamais me olharás lá de onde te vejo

Instituto Tomie Ohtake, São Paulo

A oitava edição do programa Arte Atual, realizado pelo Instituto Tomie Ohtake por meio de seu Núcleo de Pesquisa e Curadoria, reúne os artistas Éder Oliveira, Regina Parra e Virgínia de Medeiros em torno de reflexões acerca do retrato como gênero pictórico e como forma de reconhecer e atribuir uma identidade ao retratado. O título da exposição – “Jamais me olharás lá de onde te vejo” – remete a uma frase do psicanalista francês Jacques Lacan empregada no livro 11 de “O Seminário”, denominado “Os Quatro Conceitos Fundamentais da Psicanálise”. Segundo a equipe curatorial, o próprio ato de retratar também permeia as questões da mostra, partindo de diferentes abordagens e linguagens.

“É possível, por intermédio dos trabalhos, discutir parâmetros de como os artistas constroem os limites entre o “eu” e o “outro”, e delimitam relações de afinidade e de distinção. Mais do que isso, os trabalhos presentes explicitam como os artistas convidados se valem da figura humana como uma de suas ferramentas para abordar a violência que imputamos ou a que são imputados nossos corpos, os limites e rastros do tempo e a noção do corpo como um lugar de resistência”, escrevem Diego Mauro, Luana Fortes, Priscyla Gomes e Theo Monteiro, do Núcleo de Pesquisa e Curadoria.

Jamais me olharás lá de onde te vejo
Abertura: 07/08/19, 20h
Visitação: até 29/09/19; terça a domingo, 11h-20h
Instituto Tomie Ohtake: Av. Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88), São Paulo. Entrada gratuita