Jaume Plensa

Museu d’Art Contemporani de Barcelona

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

Jaume Plensa (Barcelona, 1955) é um artista de materiais, sensações e ideias. Suas referências abarcam a literatura – em especial a poesia –, a música, a religião e o pensamento. Ele se considera, antes de tudo, escultor, ainda que seu processo criativo tenha transitado por múltiplas disciplinas. Suas obras apelam à condição do ser: sua essência física e espiritual, a consciência de si mesmo e de seu passado, seus códigos morais e dogmas, e sua relação com a natureza. O que não podemos explicar é, precisamente, o que nos explica como pessoas. Seu objetivo não é construir objetos, mas sim desenvolver relações e incluir a todos nelas.

A exposição do MACBA conta com obras desde a década de 1980 até anos mais recentes, em um recorrido que mostra o diálogo que se produz entre as obras que representam a figura humana e as obras abstratas. Esta tensão é o fio condutor que atravessa o conjunto de seu trabalho, um corpo que destaca a força de binômios como leve/compacto, luz/escuridão, silêncio/barulho, espírito/matéria e vida/morte.

Jaume Plensa
Abertura:
01/12
Visitação: até 22/04/19; segunda, quarta, quinta e sexta, 11h-19h30; sábado, 10h-20h; domingo, 10h-15h
Museu d’Art Contemporani de Barcelona (MACBA): 
Plaça dels Àngels, 1, Barcelona. Ingressos: €10.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support