João Câmara – Trajetória e Obra de um Artista Brasileiro

Museu Afro Brasil, São Paulo

O Museu Afro Brasil promove no dia 20/11 de novembro, a partir das 11h, a abertura de uma série de exposições em celebração ao Mês da Consciência Negra e em homenagem aos 15 anos da instituição. Integram este largo panorama das artes plásticas do país as mostras: Castro Alves – 150 anos do poema O Navio Negreiro, instalação de Emanoel Araujo, As gravuras aquareladas de Rugendas – Doação de Ruy Souza e SilvaWalter Firmo – Ensaio sobre Bispo do RosárioRommulo Vieira Conceição – Tudo que é sólido desmancha no arA geometria de Paulo PereiraAnderson AC – Pintura muralista e Elvinho Rocha – Pinturas do inconsciente. Um painel em homenagem aos 150 anos de nascimento da famosa mãe-de-santo baiana Mãe Aninha (Eugênia Anna dos Santos), fecha o núcleo brasileiro da mostra.

A principal mostra, entretanto, é “João Câmara – Trajetória e Obra de um Artista Brasileiro”. Com curadoria de Emanoel Araujo, apresenta um conjunto com cerca de 50 obras (entre pinturas e litografias) do artista paraibano radicado em Pernambuco e conhecido por refletir em sua obra as raízes da cultura nacional.

Produzidas entre final da década de 1970 e o início dos anos 2000, os trabalhos que apresentados na exposição “João Câmara – Trajetória e Obra de um Artista Brasileiro” compõem um todo representativo da produção do artista, caracterizada por uma pintura livre e de grandes dimensões. “Outra destacada qualidade desse grande pintor é a carga emocional que caracteriza sua obra, cuja dramaticidade expressionista acirra as tensões entre o social e o político”, ressalta Emanoel Araujo.

João Câmara – Trajetória e Obra de um Artista Brasileiro
Abertura: 20/11, 11h
Museu Afro Brasil: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n, Parque Ibirapuera – Portão 10, São Paulo. Ingressos: R$6.