Lisson Gallery adotará medidas contra lavagem de dinheiro

Com a nova legislação da União Europeia entrando em vigor no dia 31/01/2020, as galerias e dealers de arte agora passam a ter responsabilidade de tomar medidas para evitar a lavagem de dinheiro por meio da compra de obras por colecionadores e empresas. Seguindo os mesmos procedimentos utilizados pelos bancos internacionais, a Lisson Gallery anunciou ao seu mailing de clientes que passará a fazer verificações de todos futuros compradores, mesmo os que já tenham uma relação estabelecida com a galeria. Outra medida envolve também o background check de advisors e consultores que comprem em nome de clientes.

Essas medidas estão sendo impostas entre os países da União Européia como uma maneira de coibir a lavagem de dinheiro por meio da arte, garantindo que as transações dos colecionadores sejam sempre feitas por meio de transferência bancária e apenas após a confirmação da idoneidade da procedência dos fundos, o que significa um aumento na burocracia do processo de compra. Outras galerias terão de adotar diligências similares, sob pena de sanções e multas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *