Mais cinco artistas são anunciados pela Bienal de São Paulo

Nomes que integram a mostra principal, que terá início em setembro, foram divulgados durante esta semana junto à programação digital que será realizada em fevereiro

Vincent Messen, Juste un Mouvement​, 2021. Still de filme, 108 min. Cortesia do artista

Como já sabemos, a 34ª Bienal de São Paulo, que tem como título versos do poeta Thiago de Melo, “Faz escuro mas eu canto”, passou por diversas mudanças em razão da pandemia. Nesse processo de adequação para a segurança de todas e todos, a exposição principal foi adiada em um ano! A nova data é de 4 de setembro a 5 de dezembro.

Na última quinta-feira, 11 de fevereiro, foram divulgados nomes de mais cinco artistas que terão obras na mostra. Eles também farão parte da programação digital que acontecerá entre os meses de fevereiro e abril. São eles: Dirk Braeckman (Bélgica), Nina Beier (Dinamarca), Tony Cokes (EUA), Vincent Meessen (EUA) e Zózimo Bulbul (Rio de Janeiro). 

Tony Cokes, Face Value​, 2015. Still de vídeo Cortesia do artista, Greene Naftali, Nova York, Hannah Hoffman, Los Angeles, e Electronic Arts Intermix, Nova York

O destaque fica para o brasileiro Zózimo Bulbul, falecido em 2013. O cineasta e ator brasileiro foi responsável por produzir e dirigir diversos filmes e documentários em vídeo de curta, média e longa metragem. Ele é considerado um expoente muito importante para o cinema de invenção brasileiro e para o cinema afrodiaspórico. Dentre os filmes nos quais trabalhou estão Dia de Alforria… (1981), Abolição (1988) e Pequena África (2001), que traçaram uma nova narrativa para a experiência negra no continente americano.

A programação virtual da Bienal que se inicia neste mês de fevereiro e se estende até o mês de abril está cheia de novidades. No dia 17 de fevereiro, às 13h30, ela será iniciada com uma visita ao ateliê do artista Emerson Uýra. Já no dia 25 de fevereiro, às 19h, haverá a terceira edição do As vozes dos artistas, com participações de Ana Adamović, Carla Zaccagnini, Jota Mombaça, Nina Beier e Vincent Meessen.

Nina Beier, The Complete Works,​ 2011. Performance Adam Lüders. Kunsthal Charlottenborg, Copenhague, Dinamarca. Cortesia da artista.

Em março, a Bienal oferece o minicurso Repetições contra a flecha do tempo, que acontece entre 4 a 25. As aulas serão todas as quintas, das 19h às 21h. Já no dia 31 de março, o público poderá acompanhar a visita ao ateliê de Dirk Braeckman, às 11h. O mês de abril começará com tudo. Já no dia 1º de abril, às 19h, a Bienal irá realizar mais uma edição do encontro com artistas, com participações de Alfredo Jaar, Musa Michelle Mattiuzzi, Tony Cokes e Janaína Oliveira (que falará sobre Zózimo Bulbul).

Para saber mais sobre essa programação, visite o site da 34ª Bienal de São Paulo.