MAM de São Paulo faz homenagem à família Gomide-Graz em exposição

A mostra com obras de Antonio Gomide, John Graz e Regina Gomide Graz tem curadoria de de Maria Alice Milliet e dá pontapé inicial para as comemorações de 100 anos da Semana de Arte Moderna

O Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) abriu no dia 25 de maio a exposição Desafios da modernidade – Família Gomide-Graz nas décadas de 1920 e 1930, com curadoria de Maria Alice Milliet. A mostra é uma das iniciativas que a instituição localizada no Parque do Ibirapuera promove como parte do pontapé inicial para a Semana de Arte Moderna de 1922.

Isso porque a família Gomide-Graz (que inclui os artistas Antonio Gomide, John Graz, Regina Gomide Graz) foi pioneira no art déco e na realização de obras de composição geométricas abstratas no país, vindo a fazer parte do movimento modernista, o que inclui a participação de John Graz na ilustre semana.

Antonio Gomide, O encontro, déc. 1930. FOTO: Bruno Macedo

São aproximadamente 80 obras dos três artistas que estão expostas no MAM-SP, entre tapeçarias, pinturas, objetos de decoração, mobiliários, dentre outros. Segundo a curadora, a exposição é projetada de modo que a arte seja integrada “ao espaço habitado”, como o foi o pensamento da família, que desenvolveu trabalhos muito notáveis tanto nas artes visuais quanto no design. “Pode-se dizer que suas criações são solidárias, na medida em que pinturas, desenhos, tecidos, mobiliário e luminárias foram projetados para compor determinados ambientes, para funcionar em conjunto. É arte integrada ao espaço habitado e como tal será mostrada”, comenta Milliet.

O mergulho de John, Regina e Antonio no modernismo foi tão marcante que eles acabaram fazendo parte da fundação da Sociedade Pró-Arte Moderna (SPAM). Eles participavam de forma bastante ativa desta organização, que teve como membros também Tarsila do Amaral, Anita Malfatti,, Lasar Segall, Camargo Guarnieri, Sérgio Milliet e Menotti Del Picchia. O trabalho deste grupo consistia em promover de forma mais intensa o estreitamento das relações entre artistas e público, montando uma espécie de rede que promovia exposições, concertos, conferências e outros eventos.

Desafios da modernidade – Família Gomide-Graz nas décadas de 1920 e 1930 também se destaca dentre as atividades do circuito da arte em São Paulo por ser a primeira mostra presencial que o MAM inaugura em 2021, tendo repensado o seu calendário em razão da pandemia. O curador-chefe do museu, Cauê Alves, pontua o compromisso do museu com o incentivo à cultura e também com os cuidados com o público: “O museu traz todo o seu potencial e reforça sua missão social de promover cultura e arte para a população. É um momento de acolhimento do público, em um reencontro afetivo e seguro”.

Regina Gomide Graz, Composição com figuras, 1925. FOTO: Romulo Fialdini

Desafios da modernidade – Família Gomide-Graz nas décadas de 1920 e 1930
Curadoria de Maria Alice Milliet
Data: até 15 de agosto
Local: Museu de Arte Moderna de São Paulo (Parque Ibirapuera – av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portões 1 e 3)
Mais informações: https://mam.org.br/