MASP recebe Sotheby’s Prize 2019

O MASP foi contemplado, neste mês, com o Sotheby’s Prize 2019, prêmio que reconhece projetos de excelência curatorial e apoia exposições que exploram temas negligenciados ou sub-representados da história da arte. A premiação (US$ 250 mil) será dividida entre a exposição “Histórias indígenas”, que será realizada em 2021 no MASP, e a mostra “OPY”, parceria entre a Pinacoteca, a Casa do Povo e o centro cultural Kalipety, que ocorrerá em 2020.

“Histórias indígenas” apresentará a arte e a cultura visual de diferentes histórias indígenas em todo o mundo, reunindo obras de diferentes suportes, origens e períodos, do século 16 ao 21, com seções dedicadas às histórias indígenas na Austrália, Canadá, Nova Zelândia, Peru, México, Brasil e na nação Sami, na Escandinávia, cada uma delas organizada por curadores indígenas dessas regiões.

“Estamos muito felizes em receber o prêmio, que fornecerá um significante suporte financeiro para a exposição “Histórias indígenas”, além de proporcionar uma importante visibilidade internacional na fase inicial do projeto. A premiação é crucial em tempos em que essas histórias se tornam urgentes e precisam ser abordadas. No entanto, os financiamentos para viabilizá-las ainda são um desafio”, disse Adriano Pedrosa, diretor artístico do MASP.