A última grande feira de arte de 2019 começa na semana que vem, em Miami, como o centro da Miami Art Week. Em paralelo à Art Basel, a cidade é tomada por feiras paralelas,  exposições imperdíveis em instituições e museus, além de coleções particulares que têm espaços expositivos abertos ao público, especialmente nesta época do ano! O Art Que Acontece preparou uma série de roteiros especiais para a Miami Art Week, começando com a programação dos museus da cidade e região!

 

The Bass

O museu, localizado em Miami Beach, apresenta três novas mostras! Primeiro, o Bass apresenta a individual de Mickalene ThomasBetter Nightsuma instalação que transforma as galerias em experiências imersivas. A exposição é inspirada pelas festas que a mãe do artista realizava nas décadas de 1970 e 80 para arrecadar fundos para suas produções de teatro. Depois, Lara Favaretto: Blind Spot é uma exibição de trabalhos novos e recentes junto de séries em andamento da prática da artista. Programada para abrir durante a Art Basel Miami Beach, no domingo, Blind Spot incorpora pinturas, esculturainstalações interativas, além de uma obra encomendada para a coleção permanente do museu. Por fim, The Bass apresenta In the Cone of Uncertaintyuma grande exposição individual de Haegue Yang (n. 1971, Seul), aberta ao público no dia 2/11/19. Reunindo obras novas e realizadas na última década, a mostra destaca a curiosidade consistente do artista sobre o mundo e a incansável experimentação com materialização das complexas identidades em constante transformação. 

The Bass: 2100 Collins Avenue, Miami Beach. Ingressos: US$15
Visitação: quarta a domingo, 10h-17h

 

The Wolfsonian

Entre as muitas mostras em cartaz no The Wolfsonian – museu da Florida International University – o AQA dá destaque à grande instalação de Lawrence Weiner(LO & BEHOLD) (MIRA & VE). Originalmente produzida como parte de uma instalação maior e específica para Art Basel Miami Beach de 2006, a obra tornou-se um elemento permanente da icônica fonte do lobby do The Wolfsonian. Weiner investiga o simbolismo transportado pelo texto, explorando a interação e a aplicação de pontuação, forma e cor. Em paralelo, a mostra  Deco: Luxury to Mass Market traz itens que demonstram como os designers americanos adaptaram um estilo associado ao luxo europeu às demandas da produção em massa industrial, de objetos artesanais requintados a eletrodomésticos simplificados. A exposição traça as origens do Art Deco na Europa, sua migração para os Estados Unidos e sua evolução para um estilo totalmente americano – marca inconfundível da arquitetura de South Beach.

The Wolfsonian: 1001 Washington Avenue, Miami Beach, FL 33139. Ingressos: US$12
Visitação: segunda, terça, quinta e sábado, 10h-18h; sexta, 10h-21h; domingo, 12h-18h (fechado às quartas)

 

PAMM

O Pérez Art Museum Miami (PAMM) é uma instituição dedicada à arte moderna e contemporânea e ao estímulo ao colecionismo e à produção internacional. Com diversas mostras em cartaz, o museu preparou algumas exposições especialmente para a Miami Art Week. O primeiro destaque fica por conta da individual de Teresita Fernández, Elemental, que oferece aos visitantes uma oportunidade incomparável de experimentar várias obras de uma das principais artistas contemporâneas do país. A retrospectiva apresenta aos visitantes as esculturas, instalações e trabalhos de técnica mista em grande escala que mesclam aspectos formais e conceituais de sua prática através do uso de materiais naturais e do gênero histórico da paisagem para reinterpretar as relações entre natureza, história e identidade. Outro importante evento do museu é a exibição da obra “Abraham’s Farewell to Ishmael”, do artista George Segalpela primeira vez desde uma restauração completa. Segal começou a fabricar moldes de gesso a partir de modelos vivos em 1961 e ficou conhecido por suas esculturas figurativas ao longo de sua carreira. Por fim, não deixe de ver o filme dos artistas Bárbara Wagner (Brasil) & Benjamin de Burca (Alemanha), duo que também representou o Brasil na última Bienal de Veneza. O vídeo Estás vendo coisas descreve a subcultura da música Brega – uma combinação de melodias românticas fundidas com o Hip Hop americano, o techno brasileiro e o reggaeton do Caribe que surgiram no nordeste do Brasil.

ICA Miami: 1103 Biscayne Blvd., Miami. Ingressos: US$16
Visitação: segunda e terça, sexta a domingo, 10h-18h; quinta, 10h-21h (fechado às quartas)

 

ICA Miami

O Institute of Contemporary Art, Miami, apresenta a tão esperada instalação da super artista Yayoi KusamaAll the Eternal Love I Have for the Pumpkins. Esta é a primeira vez que um dos “Infinity Mirror Rooms” de Kusama estará em exibição em Miami. O trabalho apresenta uma variedade fascinante das abóboras que se tornaram uma assinatura de Kusama, dentro de uma sala revestida de espelhos e iluminada com LED. Além dessa instalação blockbuster, o museu abre 3 novas mostras na primeira semana de Dezembro. Wong Ping cria histórias cinematográficas em episódios, profundamente universais, mas igualmente psicológicos e pessoais. Os vídeos e instalações animados de Wong alegorizam humoristicamente questões contemporâneas de sexualidade, cultura, política e poder. O museu também apresenta a primeira retrospectiva do artista americano-holandês Sterling Ruby em uma instituição americana. A mostra traz mais de 100 obras que demonstram a relação entre a transformação material e a rápida evolução da cultura. Desde seus primeiros trabalhos, Ruby investiga o papel do artista como um estranho, criticando as estruturas do modernismo e das instituições tradicionais. Por fim, além dos projetos individuais de Agustín Fernández, “Armaduras”, e Carlos Sandoval de León, o Jardim de Esculturas do ICA traz obras de Tony Smith, Pedro Reyes, Allora & Calzadilla, e Mark Handforth.

 

MOCA (Museum of Contemporary Art, North Miami)

Em comemoração à Miami Art Week 2019, o MOCA (Museum of Contemporary Art) apresentará a primeira grande individual da influente artista chilena Cecilia Vicuña nos  EUA. “About to Happen” traça o compromisso de toda a carreira de Vicuña em explorar materiais, povos e paisagens descartados e deslocados em um período de mudanças climáticas globais. A mostra é composta pelo trabalho multidisciplinar de Vicuña em performance, escultura, desenho, vídeo, texto e instalações específicas, criadas ao longo de 40 anos. Em paralelo a esse importante projeto, o MOCA também traz a individual de Alice RahonPoetic Invocations. A mostra apresenta obras da pintora surrealista franco-mexicana com curadoria da historiadora da arte mexicana Tere Arcq, responsável pela mostra “Frida Kahlo – conexões entre mulheres surrealistas no México“, realizada no Instituto Tomie Ohtake em 2015. A exposição tem como objetivo contribuir com a bolsa de estudos e o reconhecimento de mulheres artistas pouco exploradas e com as influências interculturais sobre artistas europeus exilados nas Américas, cujo trabalho muitas vezes foi profundamente marcado por culturas indígenas e arcaicas.

MOCA: 770 NE 125th street, North Miam. Ingressos: US$10
Visitação: terça a sexta, 10h-17h; sábado e domingo, 11h-17h. Horários durante Miami Art Week: domingo, 01/12 a segunda, 09/12, 10h-17h

 

NSU Art Museum Fort Lauderdale

O NSU Art Museum Fort Lauderdale apresenta “I Paint My Reality: Surrealism in Latin America”, uma nova exposição que examina o florescimento do movimento surrealista na América Latina. A imperdível mostra é organizada exclusivamente a partir da coleção do NSU e doações da coleção Stanley e Pearl Goodman, a exposição apresenta obras de Leonora Carrington, Frida Kahlo, Wifredo Lam, Roberto Matta, Roberto Matta, Carlos Mérida, Wolfgang Paalen, Amelia Peláez, Rufino Tamayo, Joaquín Torres-García, Xul Solar e Remedios Varo, entre outros. 

Compartilhar