Dacosta – A Cor do Silêncio

Galeria Almeida e Dale, São Paulo

Reflexiva, disciplinada e silenciosa, ao mesmo tempo que repleta de densas
emoções. Assim é a obra de Milton Dacosta (1915 – 1988), pintor fluminense que
conseguiu conciliar as tradições a um potente e fértil processo criativo. A partir do
dia 18 de agosto, o público poderá conferir de perto as várias fases do artista em A
cor do silêncio, exposição realizada pela galeria Almeida e Dale. O pintor volta a ter
seu trabalho celebrado por uma individual em São Paulo depois de um hiato de 12
anos.

Com curadoria de Denise Mattar, a mostra reúne 54 obras do artista plástico,
realizadas da década de 1930 até o fim de sua vida, nos anos 1980. Ao longo desse
percurso, Dacosta não se deixou limitar por nenhuma escola, assumindo influências
diversas. “Sem dar importância a elogios ou críticas o artista sempre seguiu o
caminho que lhe interessava, da figuração impressionista à metafísica, do cubismo à
simetria da luz e da forma concreta à sensualidade da curva”, pontua a curadora.

Dacosta – A cor do silêncio
Curadoria:
Denise Mattar
Abertura: 18/08/18, 11h-14h
Visitação: até 24/11/18; segunda a sexta, 10h-19h
Galeria Almeida e Dale: Rua Caconde, 152, São Paulo. Entrada gratuita.