Moda masculina e artes visuais se encontram no V&A em Londres

A primeira exposição sobre moda masculina no museu explora como designers, alfaiates e artistas construíram e interpretaram a temática pelas costuras

Harris Reed
Harris Reed Fluid Romanticism 001. Foto: Giovanni Corabi

Trazendo desde retratos de Joshua Reynolds até o vestido Gucci viral de Harry Styles, a primeira exposição de moda masculina do Victoria and Albert Museum apresenta um panorama histórico enquanto confronta os visitantes com as mudanças nas normas de gênero.

A curadoria de Claire Wilcox reúne peças icônicas de vestuário ao lado de célebres esculturas, pinturas, fotografias, filmes e performances, totalizando cerca de 100 obras de arte e 100 peças de roupas. Estas são distribuídas em três galerias intituladas Undressed, Overdressed e Redressed.

Apesar do extenso arco abordado, a curadora reconhece o atraso do museu em pautar a temática: “Tem sido impossível refletir toda a moda masculina em uma única mostra”, disse Wilcox. “Esperamos que esta seja a primeira de muitas.”

Harry Styles
Harry Styles na campanha de alfaiataria masculina pré-outono 2019 da Gucci.

Undressed retrata a relação entre os corpos masculinos e as roupas íntimas. Nela os visitantes encontram esculturas de gesso de Apollo Belvedere e Farnese Hermes – que destacam uma tradição de retratar corpos masculinos idealizados envoltos em tecidos que revelam mais do que escondem – justapostos com representações contemporâneas do corpo em gravuras e fotografias de David Hockney, Lionel Wendt, Zanele Muholi, Del LaGrace Volcano e Isaac Julien.

Outros pontos de destaque de obras de arte estão entre a escultura The Age of Bronze de Auguste Rodin e uma performance de Cassils, em que o artista derrete um torso neoclássico esculpido no gelo com o calor do corpo.

Overdressed explora um amplo espectro de estilos e períodos de tempo, com foco no guarda-roupa masculino de elite e materiais luxuosos como sedas e veludos em cores ousadas e padrões simbólicos para expressar status, riqueza e individualidade. Aqui podemos destacar pinturas a óleo de Joshua Reynolds e Jean-Baptiste Perronneau que são exibidos ao lado dos conjuntos de Harris Reed, Grace Wales Bonner, entre outros.

Por último, Redressed abre com uma reflexão sobre a alfaiataria inglesa e as origens do terno – com peças históricas da coleção V&A e reinterpretações contemporâneas. Um amplo arco de fotografias também mostra as mudanças de estilos e atitudes, de Oscar Wilde, Claude Cahun e Cecil Beaton para os Beatles e Sam Smith.

Outro destaque da galeria está no vestido de Ella Lynch e MistyCouture usado pela drag performer Bimini Bon Boulash na final da segunda temporada da versão britânica de Ru Paul’s Drag Race.

Omar Victor Diop
Foto: Giovanni Corabi; Jean-Baptiste Belley, de Omar Victor Diop, 2014

“Espero que as pessoas fiquem fascinadas e empolgadas não apenas com o passado histórico, mas também com a criatividade de designers jovens e estabelecidos hoje”, afirma Wilcox. “A moda é um espelho da sociedade e, ao criar uma moda gentil para os homens, o mundo talvez possa ser um lugar gentil.”

Serviço 

Fashioning Masculinities: The Art of Menswear

Local: Victoria and Albert Museum
Endereço: Cromwell Rd, London SW7 2RL, Reino Unido
Data: Até dia 06 de novembro de 2022
Funcionamento:  De sábado a quinta-feira, das 10h às 17h45. Às sextas-feiras, até às 22h. 
Ingresso: £20

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
pt_BR