MoMA reabre após projeto de expansão

“O real valor desta expansão não é mais espaço, mas espaço que nos permite repensar a experiência de arte no Museu” – Glenn D. Lowry

Mais do que uma expansão física, o novo MoMA repensa a forma como compartilha arte com o público. A coleção inteira do museu foi repensada e re-instalada nas antigas e novas galerias da instituição de modo a compartilhar visões emocionantes e tocantes da arte do nosso tempo de uma maneira que está sempre evoluindo. 

O Marie-Josée and Henry Kravis Studio é o novo espaço para programas ao vivo e experimentais. Através de novas comissões, festivais e residências, assim como apresentações de obras de referências da coleção – como a instalação sonora imersiva Rainforest V (variation 1) do pioneiro da música eletrônica David Tudor – os visitantes poderão se envolver diretamente com artistas e obras em andamento e ver obras cruciais e emergentes em diálogo. 

O Paula and James Crown Creativity Lab, por sua vez, se caracteriza como um espaço novo e experimental para explorar idéias, questões e processos de arte que surgem da própria coleção do MoMA e das exposições temporárias que o museu organiza. O público poderá entrar a qualquer momento para participar de conversas, interagir com artistas, produzir arte, refletir e relaxar, e achar sugestões para explorar o Museu de uma maneira nova.