Leda Catunda tem diálogo com Alejandra Seeber em museu argentino

O Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires (MALBA) inaugura a exposição que dá início ao projeto “Paralelo 1 || 3” e que propõe uma reflexão sobre os limites da pintura

A artista brasileira Leda Catunda tem a partir desta sexta-feira, 19 de fevereiro, sua primeira exposição no Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires, o MALBA. A mostra coloca obras de Leda junto a obras da artista argentina Alejandra Seeber e poderá ser visitada até o dia 9 de agosto. Contemporâneas entre si, as duas possuem um trabalho que se desenvolvem nas tantas possibilidades das pinturas.

Intitulada Fuera de serie, a mostra inaugura o projeto Paralelo 1 || 3 idealizado por Gabriela Rangel, diretora artística do museu, e tem curadoria de Francisco Lemos. Ela estava prevista para ter abertura em março de 2020, tendo sido adiada por causa da pandemia. Apesar de ser um diálogo, as obras não são colocados de lado a lado na mesma sala, mas paralelamente e em duas salas distintas da instituição, promovendo uma unificação dos espaços e uma forma de conversa distinta entre elas.

Obra de Alejandra que faz parte da exposição.

O catálogo da exposição traz textos do curador e de Gabriela Rangel, John Yau, Josefina Barcia. Nos escritos, os autores fazem uma revisão da obra das duas em relação à cultura urbana, à arte moderna, ao design, à música e à natureza, além de contextualizar a trajetória de ambas dentro do circuito da pintura contemporânea e trazer entrevistas com as artistas.

“Tanto eu como Alejandra temos uma vontade de redefinir fronteiras para a linguagem da pintura. No meu caso, com a apropriação de imagens prontas e também da objetualização das pinturas, fugindo do formato tradicional da tela. Na obra da Alejandra enxergo uma liberdade na escolha de temas e na criação de imagens a partir de sobreposições”, diz Leda em trecho divulgado pela galeria que a representa, a Fortes D’Aloia & Gabriel.

Em um texto crítico, o poeta e crítico de arte Yau aponta: “Ambas as artistas são capazes de dar humor e consciência social ao seu trabalho. Elas questionam os padrões do que constitui beleza e experiência estética refinada para o espectador e o convidam a fazer o mesmo”. Para ele, as obras de Seeber e Catunda se fazem urgente pois estamos a viver um momento em que o mundo segue “para formas cada vez maiores de intolerância”, por isso “o humor e a vulgaridade são formas de resistir à rigidez social”.

Assim como nos museus brasileiros, o MALBA possui protocolos de cuidados contra a Covid-19. Por isso, é preciso ficar de olho nas orientações. O ingresso deve ser reservado de forma online com antecedência.

Fuera de serie: Leda Catunda e Alejandra Seeber
Data: de 19 de fevereiro a 9 de agosto
Local: Museu de Arte Latino-Americana de Buenos Aires – MALBA (Av. Pres. Figueroa Alcorta 3415, C1425 CABA)