Museus e centros culturais reabrem em São Paulo

Veja aqui quais são as instituições que realizarão reabertura na próxima semana, após quase sete meses fechadas para visitação

Começou a fase verde em São Paulo. Foi anunciado ontem pelo governador João Dória e o prefeito Bruno Covas que a capital e mais quatro regiões do estado entraram na segunda fase menos perigosa da pandemia. Isso significa que as atividades culturais agora têm autorização para acontecerem na sede física. 

Ainda na sexta, após o anúncio, várias instituições da cidade de São Paulo anunciaram uma data para reabertura, iniciando já na próxima semana, incluindo a Pinacoteca de São Paulo, o MASP, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP), o Itaú Cultural, o Instituto Moreira Salles (IMS Paulista), o Instituto de Arte Contemporânea (IAC) e o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-SP). Ainda não foram anunciadas as reaberturas culturais das unidades do Sesc, que tem operado apenas alguns serviços de necessidade, como os odontológicos.

Em todo o estado foram, até agora, mais de 37 mil mortes e mais de 1 milhão de casos confirmados. É imprescindível ficar atento e seguir todos os protocolos e medidas de segurança que cada instituição adotou para que o novo coronavírus não volte a avançar.

Pinacoteca de São Paulo

A Pina vai reabrir no dia 15 de outubro! E a espera para finalmente entrar em um museu vai valer muito a pena se depender da instituição! Isso porque ela reabre com três novas exposições, todas de bastante expressividade: Hudinilson Jr.: Explícito, que abarca 77 obras do artista; a primeira individual na América do Sul da pioneira da videoarte e da performance, Joan Jonas: Cinco Décadas; e a tão aguardada e falada individual do duo OSGEMEOS, intitulada Segredos.

No dia 31 de outubro, a instituição deve abrir também a mostra Véxoa: Nós sabemos, uma coletiva com obras de artistas indígenas contemporâneos que estão cada vez mais em evidência. É preciso estar atento ao fato de que um dos protocolos de segurança do museu é que a venda de ingressos acontecerá totalmente de forma online. A bilheteria física não estará aberta. Até mesmo ingressos gratuitos e meia-entrada deverão ser reservados online. Para ler todas as regras de segurança, clique aqui.

MASP

Com horário de visitação reduzido e agendamento online obrigatório, o público irá encontrar no MASP também exposições novas, além de uma nova montagem do Acervo em Transformação. A partir do dia 13 de outubro, poderão ser vistas exposições que fazem parte do ciclo Histórias da Dança, são elas Hélio Oiticica: a dança na minha experiência, Trisha Brown: coreografar a vida, Senga Nengudi: topologias e, na sala de vídeo, Babette Mangolte.

Senga Nengudi, detalhe da performance Piece, 1977. Fotografia: Harmon Outlaw, performer: Maren Hassinger. Acervo Lenbachhaus Munich, KiCo Collection: CRÉDITO Senga Nengudi

O museu fechou no dia 17 de março, com o decreto da quarentena em todo o estado. O MASP preparou uma área especial em seu site, bastante informativa, para falar sobre os protocolos. Basta clicar aqui para acessá-la. É preciso ir preparado! Mesmo medidas simples como a restrição do uso de bebedouros apenas para encher garras e copos podem pegar o visitante de surpresa!

Instituto de Arte Contemporânea – IAC

Quando finalmente ganhou uma sede física permanente, tendo sua abertura marcada para o dia 14 de março, o IAC não pôde abrir! Agora, no dia 13 de outubro, o espaço será inaugurado com a exposição Luzes da Memória, uma coletiva com projetos, obras e documentos de Antonio Dias, Carmela Gross, Iole de Freitas, Ivan Serpa, Rubem Ludolf , e do arquiteto, Jorge Wilheim. A mostra tem curadoria de Marilucia Bottallo e Ricardo Resende.

Sérvulo Esmeraldo, Lentes. CRÉDITO: Romulo Fialdini

Mas, atenção: serão permitidas apenas visitas agendadas em grupos limitados de até 5 pessoas! Além disso, a instituição adota todas as regras que foram exigidas para a reabertura de centros culturais. Clique aqui para fazer o seu agendamento.

Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP)

Antonio Dias: derrotas e vitórias, projeto parede | roçabarroca e a mostra em comemoração aos 20 anos do Clube de Colecionadores de Fotografia do MAM são as três exposições que abrirão fisicamente para a visita do público no Museu de Arte Moderna de São Paulo, no Parque o Ibirapuera.

Antonio Dias, O Poder, 1963. CRÉDITO: Jaime Acioli

O museu tem um protocolo de segurança que foi elaborado por um grupo de trabalho interno, seguindo orientações da Prefeitura de São Paulo e da Associação Brasileira das Organizações Sociais de Cultura – ABRAOSC. O protocolo também foi avaliado e aprovado por uma equipe da Consultoria do Einstein. Clique aqui para acessar.

IMS – Instituto Moreira Salles

A unidade do IMS em São Paulo reabre no dia 13 de outubro na Avenida Paulista. Os visitantes, seguindo as recomendações da instituição, podem apreciar as três exposições em cartaz: Paz Errázuriz: coleções Fundación MAPFRE, com mais de 170 obras da artista; Arquivo Peter Scheier e Agora ou nunca – Devolução: paisagens audiovisuais de Maureen Bisilliat. As três mostras foram totalmente redesenhadas para garantir que o distanciamento social, uma das medidas de segurança, se cumpra.

Paz Errazuriz, Sem título, 1989

Atenção para o fato de que a Biblioteca de Fotografia terá seu acesso liberado exclusivamente para pesquisadores e também apenas após um agendamento prévio. Para ver todas as restrições e recomendações, clique aqui.

Itaú Cultural

Também no dia 13 de outubro, serão retomadas as atividades no espaço do Itaú Cultural. Lá, aguardam o público as exposições Sandra Cinto: das Ideias na Cabeça aos Olhos no Céu e Ocupação Rino Levi. Além disso, estará aberto espaço de exposições permanentes, Espaço Olavo Setubal.

Clicando aqui você faz o download da cartilha com o protocolo de segurança da instituição. A visita será guiada por setas indicativas no chão, que devem ser seguidas assim que o visitante entrar no edifício.

Sandra Cinto, Noites De Esperança, 2006. CRÉDITO: Ricardo Amado

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-SP)

O CCBB de São Paulo ainda não divulgou a data exata de sua abertura, mas deve deixar tudo no ar na próxima terça-feira, 13 de outubro. A instituição voltará à ativa com a grande mostra Egito Antigo: do cotidiano à eternidade, que havia sido aberta no dia 19 de fevereiro na capital paulista e já tinha caído no gosto do público.

Enquanto o CCBB-SP termina os preparativos, vá conferindo o tour online no site da instituição. Aproveite para “ensaiar” as regras de segurança de acordo com as que foram adotadas pelo CCBB-RJ e pelo CCBB-DF. Mas fique atento completamente às recomendações específicas para a unidade de São Paulo!