Obra de Brennand de 2 toneladas é roubada em Recife

Ponto turístico inaugurado por Francisco Brennand há 20 anos é localizado próximo ao Marco Zero sofre também com a destruição de obras e com pichações

Idealizado por Francisco Brennand e um dos pontos turísticos de maior referência na capital do Pernambuco, Recife, o Parque das Esculturas vem sofrendo com o roubo de obras que compõe o espaço. Foram completados 20 anos da existência do espaço em 2020. Estima-se que só nos últimos 6 anos foram furtadas em torno de 90 obras produzidas por Brennand, que faleceu no ano passado aos 92, devido a complicações respiratórias.

O furto da semana passada causou ainda mais espanto e indignação. Isso porque a serpente marinha esculpida em bronze tem 25 metros e mais de 2 toneladas. A  Secretaria de Defesa Social informou a partir de nota que a segurança do local tem sido feita pela Guarda Civil Metropolitana do Recife, que monitora o Parque a partir de câmeras instaladas nas redondezas.



Além os furtos, o Parque das Esculturas já teve muitas das obras destruídas ou pichadas ao longo dos anos, causando bastante prejuízo à memória cultural do local. A polícia segue investigando o caso, mas ainda não divulgou informações sobre, mantendo sigilo sobre o andamento.

O Instituto Oficina Cerâmica Francisco Brennand, inaugurado no final do ano passado anunciou uma nova estrutura interna há menos de duas semanas, afirmando ainda mais seu compromisso com a preservação do legado e da memória do artista. Em nota, o Instituto declarou que “é imprescindível que as autoridades públicas competentes tomem as devidas providências para recuperar o conjunto de esculturas, que as obras sejam refeitas e reinstaladas, e as melhorias na conservação e na segurança do espaço sejam implementadas de forma permanente. Esperamos que tais medidas sejam tomadas em caráter de urgência, a população do Recife não merece tamanho desrespeito com um dos seus principais patrimônios artísticos e culturais”.