Obras na Frieze NY 2020 que expressam os tempos em que vivemos

A Frieze Nova York estava programada para acontecer em meados deste mês de maio! Com a pandemia do novo coronavírus, ela foi mais uma das feiras que tiveram que ser canceladas ou adiadas para um futuro seguro!

Mas a organização não deixou a peteca cair e a feira ganhou uma edição online com viewing room das galerias integrantes! A edição, portanto, online da Frieze NY começa neste dia 8 de maio e se estende até o dia 15.

Selecionamos aqui algumas obras muito representativas do momento que vivemos e que, com certeza, vocês irão se identificar com alguma delas!

Clique aqui para acessar o viewing room da Frieze NY e confira abaixo a lista completa.

Tracey Emin, ‘All the girls‘, 1997

Está até que gostosa essa coisa de poder ficar mais à vontade em casa. Não é, minha filha? A obra da inglesa Tracey Emin traz representações de mulheres em momentos muito desinibidos e libertos enquanto sozinhas em um ambiente. Uma questão positiva desse momento em que precisamos lidar mais com a nossa própria presença é que aprendemos a nos conhecer melhor e a nos dar momentos de maior independência.

Yuli Yamagata, ‘Polvo’, 2020

Estamos parecendo polvos nesses tempos em que estamos afastados de pessoas que gostamos muito. Estamos parecendo esta obra da Yuli Yamagata que está no estande da galeria brasileira Fortes, D’Aloia & Gabriel. Ele foi concebido com elastano, fibra de silicone, linha de costura e stretcher.
Nossos braços se multiplicam na vontade de abraçar as pessoas. Queremos abraçar tudo. Os cachorros, os gatos, os travesseiros, as pessoas que moram conosco… Qualquer sinal de vida ou objeto inanimado abraçável.

Ulises Carrion, ‘Addresses of lost friends‘, 1978

A obra do mexicano Ulises Carrión diz muito sobre nosso momento de isolamento social e sobre como ficamos saudosos do contato com as pessoas. Em uma folha de papel, o artista escreveu endereços de amigos dos quais se afastou ao longo dos anos. Nesta quarentena, é impossível não lembrar daquele amigo, parente ou exs com os quais não falamos ou os quais não vemos há muito tempo.

Jenny Holzer, ‘Selection from Truisms: A positive attitude…‘, 2015

A Jenny Holzer já apareceu aqui no AQA nesta semana. Ela foi a nossa artista do último AQA Pesquisa! Falamos sobre a série Truims e sobre como ela utiliza frases muito fortes para impactar as pessoas. Nesta obra, a artista fala sobre como atitudes positivas podem mudar o mundo. Durante esta pandemia, o mínimo a se fazer é pensar em ter atitudes positivas, seguir à risca as recomendações das autoridades médicas responsáveis, manter o isolamento social e ajudar a cuidar de quem está em situação de maior vulnerabilidade.

Vojtěch Kovařík, ‘Saint Sebastian’s Suffering’, 2020

E já entramos na tal da “sofrência” algumas tantas vezes nesses quase dois meses de isolamento, não é? Às vezes por coisas extremamente irrelevantes, mas que fazem toda a diferença se são parte da “normalidade” que tivemos que romper para nos cuidarmos e achatar a curva!
Este São Sebastião sofrendo nesse azul melancólico, feito pelo artista tcheco Vojtěch Kovařík, representa muitos de nós, que já colocamos muito a mão no queixo, pensativos sobre o futuro e choramos um pouquinho! Mas, no fundo, sabemos o quanto o isolamento é importante.

Elmgreen & Dragset, ‘Self-Portrait, No. 31‘, 2015

Que saudades das festinhas… Esta obra da dupla Elmgreen & Dragset, artistas baseados em Berlim, faz alusão à obra Tomorrow’s Parties, de Mary Heilmann! Muito convidativa, pois queremos saber quando é que vai ser possível voltar às festinhas e reunir nossos amigos para fazer aquele social em casa.
Todo dia é dia de pensar nas festas que o amanhã vai nos trazer. Mas o amanhã só virá depois que as autoridades médicas competentes disserem que já está permitido se misturar por aí. Portanto, por ora, vamos só imaginar, hein? E já ir planejando aquela festança para quando estivermos todos em segurança.

Christopher Williams, Model No. 2745 (Son) 

Bem… Hum… É autoexplicativa, não é? Esta fotografia de Christopher Williams, na galeria David Zwirner, mostra o que nós temos feito bastante nesta quarentena, aos montes, exageradamente… Ou pelo menos o que gostaríamos de estar fazendo, mas acabamos com uma insônia terrível lutando contra a angústia e a ansiedade de querer que tudo passe logo.

Marco A. Castillo, Galván | Transparencia (Sections I and II), 2020

Esta obra de Marco A. Castillo está no estande virtual da Galeria Nara Roesler! Ela nos remete a portões, muros, cercas, paredes, não é? Estamos torcendo para atravessarmos todas essas coisas em breve e poder dar uma boa volta pela rua, pelo país, pelo mundo! Mas, por enquanto, é bom ficarmos protegidos por esse confinamento, assim nos manteremos saudáveis!

Lisa Yuskavage, Swingers I, 2019

Esta pintura da estadunidense Lisa Yuskavage mostra uma aproximação muito peculiar de um casal, ao mesmo tempo que o laço parece forte, ele pode ser rompido a qualquer instante. Existem duas teorias sobre o futuro dos casais nesta quarentena: ou ela vai servir para que eles percebam que foram feitos um pro outro e devem ficar juntos para sempre ou simplesmente vai servir para perceberem que não era para ser! O que quer que seja que aconteça, é importante que o carinho e o respeito sempre prevaleçam e que cuidemos uns dos outros.

Nari Ward, ‘Angelic Troublemakers’, 2016

O isolamento social é um prato cheio para quem tem emoções muito instáveis. Na verdade, ficar sozinho nesta quarentena pode ser um gatilho até para as pessoas que sempre foram estáveis. Todos estamos suscetíveis. Mas isso é totalmente compreensível e deve ser considerado. Todos podemos nos tornar criadores de confusões angelicais!
Lembre-se que cuidar da saúde mental nesses tempos é extremamente importante.

Eleonore Koch, ‘Untitled’, 1974

Os cafés e os chás tornaram-se os nossos grandes aliados durante este momento. Ou estamos bebendo algo para acalentar nosso corpo ou deixar-nos mais atentos… Ou estamos assaltando a geladeira a qualquer momento do dia para saciar a ansiedade. Este cafézinho solitário da Lore Koch no estande da Galeria Marilia Razuk com a Galeria Almeida e Dale representa muitos de nós. É importante frisar que manter uma alimentação saudável e o corpo firme é também necessário para manter a imunidade em alta, sim?

Ah! Não se esqueça, hein? FIQUE EM CASA!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *