Os resultados da Frieze NY

Tempo de leitura estimado: < 1 minuto

A gigante feira de arte Frieze, em sua edição realizada em Nova York, acabou ontem em meio a bons números de visitação e relatos positivos de vendas, apesar da competição com a TEFAF e  da iminência dos mega-eventos Bienal de Veneza e Whitney Biennial.

De acordo com o site artnet, a pintura mais cara vendida na feira foi uma obra de Georg Baselitz, no valor de US$565 mil, quase US$200 mil a menos que o recorde do ano passado. A pintora Mary Corse teve duas obras adquiridas por US$300 mil cada, e quase todas as pinturas de Jenny Holzer da série “Redaction paintings” foram vendidas, estimadas entre US$175 e US$300 mil cada.

Já a escultura de um ônibus que fez muito sucesso nas fotos postadas nas redes sociais pelos visitantes do evento, produzida em 1995 pelo artista Red Grooms, foi comprada por US$550 mil, mesmo valor alcançado por uma obra do histórico Max Ernst. Outro destaque foi a venda de uma foto de Robert Longo pelo surpreendente valor de US$600 mil, cifra dificilmente alcançada em obras seriadas como fotografia.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
pt_BR