Projeto especial de C. L. Salvaro comenta a rebeldia da natureza

Obra site-specific instalada na casa onde o artista vive e tem seu ateliê em São Paulo foi selecionada pra a programação da Liste Showtime 2021

C. L. Salvaro, Antes de afundar, flutua.
C. L. Salvaro, Antes de afundar, flutua. FOTO de Dani Ometto

No imóvel no Jardim Paulistano onde o artista C. L. Salvaro vive e trabalha desde o início da pandemia, ele passou a realizar diversos experimentos artísticos. O sobrado já havia sido utilizado por outros artistas da Central Galeria, que o respresenta, para colocar em prática algumas pesquisas em projetos especiais. Nesse período de pouco mais de um ano morando no local, Salvaro começou a realizar uma obra que foi tomando proporções cada vez maiores e culminou em uma site-specific que discute questões em torno da arquitetura e da natureza. Intitulada Antes de afundar, flutua, ela ocupa todo o térreo da casa.

O imóvel terá uma parte demolida para passar por uma reforma. Por isso, alguns equipamentos como telas de arame galvanizadas, restos de entulhos e alguns materiais de construção já estavam ali para iniciar os reparos. O artista aproveitou todo esse material para a construção de uma espécie de piso intermediário onde a natureza invade o espaço, num caráter de insurreição, de rebeldia.

C. L. Salvaro, Antes de afundar, flutua.
C. L. Salvaro, Antes de afundar, flutua. FOTO de Dani Ometto

A obra levanta uma reflexão acerca da instabilidade política e social que nos atinge nesse momento foi aprovado na seleção da programação da feira Liste Showtime 2021, a plataforma virtual de uma das mais importantes feiras de arte que ocorrem na Suíça. Dentre os projetos participantes, a obra de Salvaro foi contemplada com o prêmio Impact, da Eckenstein-Geigy-Stiftung.

“Estamos em uma casa ocupada. Pelo silêncio vegetal e os escombros do presente. Nessa natureza fabricada pela erosão do cotidiano não cabem ruínas. Isso demandaria alguma ‘saudade de um futuro alternativo’, como pontuou Andreas Huyssen. Algo imponderável no Brasil de hoje”, escreve sobre a mostra Giselle Beiguelman, artista, pesquisadora e professora da FAU-USP.

A instalação pode ficará em cartaz até 30 de maio, com data sujeita à modificação, e pode ser visitada aos sábados e domingos, das 11h às 17h. É preciso fazer agendamento prévio clicando aqui.

C. L. Salvaro, Antes de afundar, flutua.
C. L. Salvaro, Antes de afundar, flutua. FOTO de Dani Ometto

C. L. Salvaro: Antes de afundar, flutua
Data: até 30 de maio (aos sábados e domingos com horário agendado)
Local: Rua Dr. Oliveira Pinto, 59 – Jardim Paulistano
Mais informações: www.centralgaleria.com/