Quiz AQA: Monet x Manet

Confira algumas curiosidades marcantes para nunca mais confundir os dois pintores franceses impressionistas e de nomes similares

À esquerda, Autorretrato de Monet e, à direita, Autorretrato de Manet

É muito comum que Édouard Manet e Claude Monet sejam confundidos por aí. Os dois têm bastante coisa em comum e, pra complicar ainda mais, seus sobrenomes (pelos quais são mais conhecidos) são extremamente parecidos. Por isso, dizer que adorou “aquela pintura dos nenúfares do Manet” quando na verdade está se referindo a Claude Monet é algo partilhado por muitas pessoas.

Tem quem ache que isso é coisa de gente que não está envolvido diretamente com a arte de forma regular. Mas não é verdade, como dizem por aí: acontece nas melhores famílias! Até porque não é de hoje que isso ocorre! Os dois eram confundidos, por causa do nome, bastante pelos seus pares e pelos críticos que frequentavam os salões de arte nos quais costumavam expor em Paris no final do século 19.

Veja abaixo algumas curiosidades sobre ambos para tentar não se confundir mais!

Os dois são pintores impressionistas, mas o movimento do impressionisMO nasceu a partir do trabalho de um deles! Quem é o “fundador” do movimento?
Monet!

O nome do movimentou derivou do título de uma pintura que Monet apresentou na Primeira Exposição Impressionista, em 1874, intitulada “Impression Sunrise”. Dentre todas as exibidas lá, incluindo outras oito dele, esta é se tornou a mais famosa, por ter sido bastante atrativa para os críticos.

Qual deles odiava o outro, no início, justamente por confundirem seus nomes?
Manet!

Antes de se tornarem amigos e passarem até mesmo férias juntos, havia uma certa faísca entre Monet e Manet. Isso porque, mais do que nós hoje, as pessoas confundiam bastante os dois por causa de seus nomes. E isso fez com que Manet ficasse com raivinha de seu quase-xará. Essa história foi confirmada por Claude Monet em uma entrevista, que contou que a princípio era odiado por Édouard Manet por causa das confusões

Qual dos dois foi considerado um pintor controverso por ter incluído mulheres nuas em algumas pinturas?
Manet.
Como assim ele ousou submeter ao Salão de Paris de 1983 uma pintura que mostrava uma mulher nua e outra não tão bem vestida assim tomando banho na presença de dois homens em um jardim? Considerada chocante e escandalosa, Le Déjeuner sur l’herbe foi depois exibida depois no Salon des Refusés daquele mesmo ano. Dois anos depois, ele pintou Olympia, tão temida pelos moralistas da época. Isso porque a figura representada ali, além de nua, era a de uma prostituta. Falamos mais dela no #AnáliseAQA. Clique aqui para ver.

Édouard Manet, Le Déjeuner sur l’herbe.

Quem retratou a família do outro durante um passeio em Argenteuil?

Manet.
No verão de 1874, eles se encontraram diversas vezes e em uma dessas vezes The Monet Family in Their Garden at Argenteuil foi pintada por Manet! Em contrapartida, Monet depois pintou Manet em seu cavalete

´Édouard Manet, The Monet Family in Their Garden at Argenteuil

Qual deles costumava pintar a mesma coisa várias vezes?

Monet.

O artista posicionava-se várias vezes no mesmo lugar em momentos diferentes do dia para fazer experimentações com luz e cor. Isso não só em relação à paisagem, mas também a objetos.

Experimentos de Monet na mesma paisagem!

Você sabe identificar de quem é cada uma dessas pinceladas?

A da esquerda é de Monet e da direita é da Manet.
Manet tinha uma sua pincelada mais longa e fluida, com rapidez no movimento que sua mão fazia. Muitas vezes eram pinceladas mais verticais.
Apesar de também serem rápidas, as pinceladas de Monet são mais curtas e são fortes, nas quais há uma impressão de mistura de cores entre elas.

Qual dos dois tentou se afogar no Rio Sena?

Monet.
A França vivia uma crise econômica muito forte quando o primeiro filho do artista nasceu. Frustrado com uma provável impossibilidade de conseguir sustentar sua família com o trabalho que tinha, ele tentou suicídio ao se jogar no Rio Sena, em Paris, mas não chegou aos finalmentes.

Claude Monet, Voiliers sur la Seine, 1874.