Reino Unido tem orientações específicas para reaberturas em todo o território

O governo do Reino Unido divulgou informações específicas que devem ser seguidas à risca para que museus e galerias possam reabrir a partir do dia 4 de julho, de acordo com o calendário proposto nacionalmente com a atenuação da pandemia do novo coronavírus.. São conselhos inclusive para trabalhar em laboratórios e instalações de pesquisa, reabrir lojas de presentes e cafés e gerenciar visitantes.

As orientações para o setor de patrimônio foram publicadas pelo Departamento para Digital, Cultura, Mídia e Esporte em colaboração com a Historic England e as orientações para museus foram publicadas pelo Conselho Nacional de Diretores de Museus, com o apoio do DCMS. Ambos pontuaram quais são os processos e instalações que as empresas e organizações devem implementar antes da reabertura, para que a equipe e os visitantes possam ser mantidos em segurança.

As orientações explicitam as seguintes medidas que devem ser consideradas para permitir uma reabertura segura.

Nos museus/galerias:
  • Os ingressos programados podem precisar ser pré-reservados para reduzir o número de pessoas que entram em uma exposição ou local ao mesmo tempo.
  • É possível introduzir rotas unidirecionais claramente comunicadas e sistemas de filas espaçadas para gerenciar o fluxo de visitantes.
  • Regimes regulares de limpeza devem ser intensificados durante o dia e acontecer também além do horário de funcionamento.
  • O acesso aos guias de áudio pode precisar ser revisto, com os museus considerando novos formatos para o conteúdo, como aplicativos que podem ser acessados ​​em dispositivos pessoais ou períodos de quarentena para aparelhos públicos/compartilhados.
  • Pode ser necessário treinamento especializado para funções afetadas pela nova orientação, por exemplo, funcionários da  Front of House que gerenciam novas condições operacionais ou para funções em que é difícil manter o distanciamento social.
  • Lojas e cafés precisarão reabrir de acordo com as orientações para empresas de alimentos e espaços de varejo e devem incentivar os visitantes a pagar por métodos sem contato sempre que possível.
Em locais históricos:
  • Sistemas de mão única, marcações claras no piso e um sistema de gerenciamento de filas devem ser implementados onde for necessário para manter medidas de distanciamento social em todas as atrações e ajudar a limitar o contato entre funcionários e visitantes.
  • As organizações também incentivarão pagamentos sem contato por toda parte.
  • Os procedimentos de reserva devem ser revisados ​​e a pré-reserva pode ser introduzida nas atrações do patrimônio para reduzir o número de visitantes em locais ao mesmo tempo.
  • Todos os locais serão instruídos a produzir avaliações de risco e revisar seus regimes de limpeza, no entanto, todos os sistemas de limpeza profunda e distanciamento social, incluindo marcações no piso, devem ser concluídos de uma maneira que não danifique o tecido histórico dos edifícios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *